Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Ciências Sociais>Sociologia>Resumo de Paralelo entre as teorias de Augusto comte e karl Marx

Paralelo entre as teorias de Augusto comte e karl Marx

Resumo do Livro   por:Adassa     Autores: Comte ; Augusto; Marx; Karl
ª
 
Paralelo entre as teorias de Comte e Marx Assim, os pilares do pensamento marxista são as seguintes teses: 1) A história da humanidade é a história das lutas de classes – isto é, a luta de uma classe dominante relativamente pequena contra uma classe produtiva relativamente grande, explorada economicamente; 2) A classe dominante é unida por seu interesse em manter seu domínio e maximizar sua apropriação de “mais-valia”; 3) O domínio de classe se manifesta através de arranjos específicos de “relações de produção”, isto é, de certas estipulações de direitos de propriedade; 4) O Estado é a agência de dominação de classe; 5) A classe dominante só pode se manter numa posição exploratória sob certa “superestrutura social” – isto é, se houver uma opinião pública favorável; 6) O avanço das “forças produtivas”, isto é, o avanço do domínio exploratório a uma escala cada vez maior (até, eventualmente, uma escala global), faz que haja sucessivas crises; o domínio exploratório perde sua legitimidade; há um aumento da “consciência de classe”, ou seja, da consciência da classe relativamente mais numerosa de que está sendo explorada, e surgem as “condições objetivas” para uma revolução que acabará com a exploração e estabelerá uma sociedade sem classes. 7) Para Marx, a lei fundamental de transformação de uma sociedade está vinculada ao desenvolvimento de suas forças produtivas, que em determinado estágio de desenvolvimento, chegam ao seu limite entrando em contradição com as relações de produção que as desenvolveram. É na expansão das forças produtivas que encontraremos as relações de propriedade, a distribuição da renda entre os indivíduos e a formação das classes sociais. Portanto Marx e comte se distinguem, já que o sistema comteano estruturou-se em torno das seguintes teses: 1) Para ele, a desarmonia social era resultado da incapacidade de os homens se adequarem a uma nova ordem representada pela sociedade industrial em expansão. 2) Comte acreditava que através das ciências e dos valores como a moral, a ordem e o progresso, poder-se-ia reformar a sociedade. Seu ponto de partida era a reforma intelectual e moral do homem. Paralelamente às funções de explicação da natureza, a mentalidade teológica desempenharia também relevante papel de coesão social, fundamentando a vida social. Confiando em poderes imutáveis, fundados na autoridade, essa mentalidade teria como forma política correspondente a monarquia aliada ao militarismo. 3) Comte estabelece uma hierarquia para as ciências, segundo os seguintes princípios: cronologia, complexidade, generalidade e dependência. Ciências, Matemática (ou a Lógica), Astronomia, Física, Química, Biologia, Sociologia. 4) Comte preconizou os aspectos ligados à coerção social, bem como a importância que certas instituições têm para o exercício da integração social (família por ex.).. 5) O progresso para Comte significa o aperfeiçoamento das cinco instituições sociais: Família, Capital, Linguagem, Governo e Sacerdócio.Para ele Ciência e Filosofia são uma espécie de sacerdócio, de apostolado da razão, cujo objetivo é a redenção da humanidade, Portanto, esta importante vertente da sociologia nasceu dentro de uma perspectiva normativa, ou mesmo “conservadora”.
Comte buscou criar uma “física social” que pudesse estudar os fenômenos sociais, dentro dos mesmos moldes em que os fenômenos físicos, químicos e fisiológicos eram estudados e se desenvolviam. 6) No desenvolvimento da ‘“Física Social”, mais tarde chamada de sociologia, Comte apresenta a “Lei dos Três Estados”: Teológico, Metafísico e Positivo. Só no estado Positivo é que a humanidade estaria pronta para a compreensão das leis e as relações entre os fenômenos, constatados através da observação metódica. 7) Para o estudo da vida social, Comte sustentava o estabelecimento de leis imutáveis, conforme as ciências físico-naturais. Desse modo, a Sociologia seria a “Física social”, que deveria utilizar em suas investigações o mesmo método sistemático daquelas ciências. Em suas pesquisas, ele salientou a necessidade de se evitar as crises sociais, ou se possível, de prevê-las. Basicamente, a ciência conduziria à previdência, a qual daria subsídios à ação. O positivismo “reconheceu a existência de princípios reguladores do mundo social”. 8) O pensamento de Comte mostra-se extremamente otimista com relação ao progresso tecnológico, bem como ao destino do homem para uma vocação técno-científica moderna. De certo modo, sua obra representa a afirmação do ideal iluminista adaptado à época industrial. 9) Na concepção comteano, o desenvolvimento da ordem industrial, com base no movimento de expropriação e organização científica do trabalho, com sua conseqüente concentração de capitais e meios de produção nas mãos de um determinado segmento social, relacionava-se positivamente com o progresso material e espiritual da natureza humana. A crise e a oposição de interesses entre operários e empresários eram, a seus olhos, resultado da má organização da sociedade e poderiam ser superados com reformas. 10) A questão social, levantada pelo embate entre as classes advinha do desordenado movimento progressivo da sociedade industrial, que precisava agora, uma vez estabelecido o positivismo e a física social orientadora da política positiva, ser superado pela incorporação do proletariado à ordem científico-industrial.Isso seria possível, segundo Comte, à medida que o conjunto social, orientado pelo poder espiritual positivista formasse um forte movimento de opinião pública no sentido de mostrar aos detentores do capital a sua origem e o seu objetivo social, não permitindo que a riqueza social fosse gestada em prejuízo da massa proletária, cabendo a esta última limitar suas pretensões às possibilidades econômicas de cada período. Escreva o seu resumo aqui.
Publicado em: 14 setembro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    um paralelo entre :cultura dominante e ordem politica estabelecida Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual era o objetivo de Comte? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual é a relação entre Grambattista vico, georg w F Hegel, Karl Marx e Augusto comte? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual as aproximações e divergências entre Emile Durkheim, Comte e Karl Marx? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual papel de trabalho que desempenha para auguste comte Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual o papel que o trabalho desempenha para augusto conte,emile durkheim e karl marx. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Quem foi Comte, Karl Marx e marx Webel e oque representaram para nosso desenvolvimento sosial Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Qual a relaçao entre comte, Karl marx e marx Weber Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    gostaria de saber a relação entre comte e Marx Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Pensamento de Comte e Marx sobre o desenvolvimento social Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 1. Alexandre barros

    Paralelo entre as teorias de Comte e Marx

    Excelente a forma em que foi mostrado as contradiçoes das idéias destes dois grandes sociólogos.

    3 Classificação sexta-feira, 14 de setembro de 2007
X

.