Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Ciências Sociais>Sociologia>Resumo de Papel da Mulher na Sociedade ao longo da história

Papel da Mulher na Sociedade ao longo da história

Resumo do Artigo   por:Leo_bhz     Autores: BESSA; Karla Adriana Martins
ª
 
O PAPEL DA MULHER NA SOCIEDADE AO LONGO DA HISTÓRIA Ao fazer algumas pesquisas para montar o trabalho sobre a mulher, a partir da década de 40, fui tomado pela curiosidade de estudar este papel desde as civilizações antigas; para tanto fui em busca de material consistente que traçasse o perfil dessa mulher dentro da sociedade em diferentes épocas. Na espécie humana temos o ser masculino e o ser feminino. A reprodução da espécie humana só pode acontecer com a participação desses dois seres. Para perpetuar a espécie, os homens e as mulheres foram criando uma relação de convivência permanente e constante. Surgiu com o desenvolvimento da espécie humana, a sociedade humana. A sociedade humana é histórica, muda conforme o padrão de desenvolvimento da produção, dos valores e normas sociais. Assim, desde que o homem começou a produzir seus alimentos, nas sociedades agrícolas do período neolítico (entre 8.000 a 4.000 anos atrás), começaram a definir papéis para os homens e para as mulheres. Nas sociedades agrícolas já havia a divisão sexual do trabalho, marcada desde sempre pela capacidade reprodutora da mulher, o fato de gerar o filho e de amamentá-lo. O aprendizado da atividade de cuidar foi sendo desenvolvido como uma tarefa da mulher, embora ela também participasse do trabalho do cultivo e da criação de animais. Surgem as sociedade humanas, divididas em clãs, em tribos e aldeias. Na fase pré-capitalista o modelo de família era multigeracional e todos trabalhavam numa mesma unidade econômica de produção. O mundo do trabalho e o mundo doméstico eram coincidentes. A função de reprodutora da espécie, que cabe à mulher, favoreceu a sua subordinação ao homem. A mulher foi sendo considerada mais frágil e incapaz para assumir a direção e chefia do grupo familiar. O homem, associado à idéia de autoridade devido a sua força física e poder de mando, assumiu o poder dentro da sociedade. Assim, surgiram as sociedades patriarcais, fundadas no poder do homem, do chefe de família. A idéia de posse dos bens, e a garantia da herança dela para as gerações futuras, levaram o homem a interessar-se pela paternidade. Assim, a sexualidade da mulher foi sendo cada vez mais submetida aos interesses do homem, tanto no repasse dos bens materiais, através da herança, como na reprodução da sua linhagem. A mulher passou a ser do homem, como forma dele perpetuar-se através da descendência. A função da mulher foi sendo restrita ao mundo doméstico, submissa ao homem. As sociedades patriarcais permaneceram ao longo dos tempos, mesmo na sociedade industrial. Porém, nas sociedades industriais o mundo do trabalho se divide do mundo doméstico. As famílias multigeracionais vão desaparecendo e forma-se a família nuclear (pai, mãe e filhos). Permanece o poder patriarcal na família, mas a mulher das camadas populares foi submetida ao trabalho fabril. No século XVIII e XIX o abandono do lar pela mães que trabalhavam nas fábricas levou a sérias conseqüências para a vida das crianças. A desestruturação dos laços familiar, das camadas trabalhadoras e os vícios decorrentes do ambiente de trabalho promíscuo fez crescer os conflitos sociais. A revolução industrial incorporou o trabalho da mulher no mundo da fábrica, separou o trabalho doméstico do trabalho remunerado fora do lar. A mulher foi incorporada subalternamente ao trabalho fabril. Em fases de ampliação da produção se incorporava a mão de obra feminina junto à masculina, nas fases de crise substituía-se o trabalho masculino pelo trabalho da mulher, porque o trabalho da mulher era maisbarato. As lutas entre homens e mulheres trabalhadoras estão presentes em todo o processo da revolução industrial. Os homens substituídos pelas mulheres na produção fabril acusavam-nas de roubarem seus postos de trabalho. A luta contra o sistema capitalista de produção aparecia permeada pela questão de gênero. A questão de gênero colocava-se como um ponto de impasse na consciência de classe do trabalhador. Assim, nasceu a luta das mulheres por melhores condições de trabalho. Já no século XIX havia movimento de mulheres reivindicando direitos trabalhistas, igualdade de jornada de trabalho para homens e mulheres e o direito de voto.
Ao ser incorporada ao mundo do trabalho fabril a mulher passou a ter uma dupla jornada de trabalho. A ela cabia cuidar da prole, dos afazeres domésticos e também do trabalho remunerado. As mulheres pobres sempre trabalharam. A remuneração do trabalho da mulher sempre foi inferior ao do homem. A dificuldade de cuidar da prole levou as mulheres a reivindicarem por escolas, creches e pelo direito da maternidade. Na sociedade capitalista persistiu o argumento da diferença biológica como base para a desigualdade entre homens e mulheres. As mulheres eram vistas como menos capazes que os homens. Na sociedade capitalista o direito de propriedade passou a ser o ponto central, assim, a origem da prole passou a ser controlada de forma mais rigorosa, levando a desenvolver uma série de restrições a sexualidade da mulher. Cada vez mais o corpo da mulher pertencia ao homem, seu marido e senhor. O adultério era crime gravíssimo, pois colocava em perigo a legitimidade da prole como herdeira da propriedade do homem. No século XX as mulheres começaram uma luta organizada em defesa de seus direitos. A luta das mulheres contra as formas de opressão a que eram submetidas foi denominada de feminismo e a organização das mulheres em prol de melhorias na infra-estrutura social foi conhecida como movimento de mulheres. A luta feminina também tem divisões dentro dela. Os valores morais impostos às mulheres durante muito tempo dificultaram a luta pelo direito de igualdade. As mulheres que assumiram o movimento feminista foram vistas como "mal amadas" e discriminadas pelos homens e também pelas mulheres que aceitavam o seu papel de submissas na sociedade patriarcal. A luta feminina é uma busca de construir novos valores sociais, nova moral e nova cultura. É uma luta pela democracia, que deve nascer da igualdade entre homens e mulheres e evoluir para a igualdade entre todos os homens, suprimindo as desigualdades de classe. Após a década de 1940 cresceu a incorporação da força de trabalho feminina no mercado de trabalho, havendo uma diversificação do tipo de ocupações assumidas pelas mulheres. Porém, no Brasil, foi na década de 1970 que a mulher passou a ingressar de forma mais acentuada no mercado de trabalho. A mulher ainda ocupa as atividades relacionadas aos serviços de cuidar (nos hospitais, a maioria das mulheres são enfermeiras e atendentes, são professoras, educadoras em creches), serviços domésticos (ser doméstica), comerciarias e uma pequena parcela na indústria e na agricultura. No final dos anos 1970 surgem movimentos sindicais e movimentos feministas no Brasil. A desigualdade de classe juntou os dois sexos na luta por melhores condições de vida. O movimento sindical começou a assumir a luta pelos direitos da mulher. Na década de 1980, quando nasceu a CUT, a bandeira das mulheres ganhou mais visibilidade dentro do movimento sindical. Surgiu na década de 1980 a Comissão Nacional da Mulher Trabalhadora, na CUT. A luta pela democratização das relações de gênero persistiu e com a Constituição Federal de 1988 a mulher conquistou a igualdade jurídica. O homem deixou de ser o chefe da família e a mulher passou a ser considerada um ser tão capaz quanto o homem. Na década de 1990, no Brasil,
Publicado em: 21 agosto, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    qual o papel da mulher na sociedade dos povos bárbaros? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    em resumo qual o papel na sociedade trabalhista Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    por que fala mas dos homens do que das mulheres?? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    De onde é este texto? Onde foi publicado? É que eu não me lembro de ter escrito isso e gostaria de saber a fonte. Agradeço pela resposta. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual foi a época mais importante para o direito da mulher Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    porque eles colocam papel da mulher feminina Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    nosssa que grande kkkkkkk Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual os direitos das mulheres no mesmo periodo ? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    sociedades matriarcais e patriarcais; Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual o papel da mulher na sociedade ( 3 Respostas ) Veja tudo
  1. Responda  :    O PAPEL DA MULHER NA SOCIEDADE AO LONGO DA HISTÓRIA Ao fazer algumas pesquisas para montar o trabalho sobre a mulher, a partir da década de 40, fui tomado pela curiosidade de estudar este papel desde as civilizações antigas; para tanto fui em busca de material consistente que traçasse o perfil dessa mulher dentro da sociedade em diferentes épocas. Na espécie humana temos o ser masculino e o ser feminino. A reprodução da espécie humana só pode acontecer com a participação desses dois seres. Para quarta-feira, 5 de março de 2014
  1. Responda  :    de genitora ou seja era restrita a familia segunda-feira, 28 de outubro de 2013
  1. Responda  :    as mulheres hoje ten um papel muito importante na socidade, tem se notado hoje vemos mulheres dirigirem cargos que antigamente pensavamos que só era homes.temos o caso da presidente do brazil a dilma rossef sexta-feira, 8 de março de 2013
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 30. DANILDO OZALDE

    O PAPEL DA MULHER NA SOCIEDADE

    as mulheres hoje ten um papel muito importante na socidade, tem se notado hoje vemos mulheres dirigirem cargos que antigamente pensavamos que só era homes.temos o caso da presidente do brazil a dilma rossef, aqui em angola temos senhora lina alexandre.

    2 Classificação quinta-feira, 7 de março de 2013
  2. 29. micael

    de meu trabalho

    obrigado por ter esse texto porque ele me ajudou muito no meu trabalho de historia obrigado muito mais so tem um problema e que ele e muito grande mais ganhei meu ponto graças a deus

    4 Classificação segunda-feira, 28 de maio de 2012
  3. 28. bia

    meu trabalho

    ne ajudou para o meu trabalho que valia 100 pontos

    5 Classificação sexta-feira, 28 de outubro de 2011
  4. 27. igor

    correção

    Desculpe agora vi que o texto é de 2007. Mas ainda acho que faltou acontecimentos históricos, e mesmo da mulher moderna.

    6 Classificação quinta-feira, 20 de outubro de 2011
  5. 26. igor

    mulher na sociedade

    Muito interessante sua colocação. Só acho que faltou citação de acontecimentos históricos, e de falar sobre a posição da mulher atual na sociedade brasileira, como por exemplo: a primeira presidente do Brasil, a abertura da Assembleia na ONU...

    5 Classificação quinta-feira, 20 de outubro de 2011
  6. 25. vanessa

    a mulher

    a mulher sempre foi importante na sociedade, e hoje felizmente podemos ver que estão começando a dá o devido valor a mulher

    4 Classificação quarta-feira, 28 de setembro de 2011
  7. 24. joão Batista alves

    a mulher

    este texto vem para nos deixar ciente de que a mulhe é tão importante quanto o homem....

    4 Classificação sexta-feira, 22 de julho de 2011
  8. 23. amanda

    o txto

    infelizmente nã é oq eu procurava

    7 Classificação terça-feira, 10 de maio de 2011
  9. 22. Leonardo

    Admiraçao

    Nossa ! Eu adorei todas essas informaçoes ! Tenho certeza ke me ajudarão muito no meu trabalho de portugues Muito obrigado .

    5 Classificação segunda-feira, 9 de maio de 2011
  10. 21. JULIA DOS SANTOS

    HISTORIA

    MUITO INTERESANTE

    5 Classificação sábado, 7 de maio de 2011
X

.