Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Ciências Sociais>Psicologia>Resumo de Conflito Psíquico

Conflito Psíquico

Resumo do Artigo   por:WeldonParish    
ª
 
Em psicanálise, fala-se de conflito quando não se aceita internamente os desejos oriundos do id como também opõe-se a estimulação externa recebida de um objeto, em função de seus valores (ideal de ego). O conflito pode exprimir-se de forma deformada no material manifesto do sonho ou do sintoma, traduzindo-se pelas desordens do comportamento, perturbações do caráter e etc. A psicanálise considera o conflito como constitutivo, natural e inerente do ser humano, e isto sob diversas perspectivas: conflito entre o desejo e a censura, entre as diferentes instâncias, entre as pulsões, conflito edipiano e etc. É o conflito que produz o afeto (algo desagradável no campo consciente) e o quantum de afeto (algo desagradável no campo inconsciente).

A psicanálise encontrou o conflito psíquico desde a sua origem, e foi levada a fazer dele a noção central da teoria das neuroses. Em "Estudos sobre a histeria, 1895", Freud mostra como encontra no tratamento, à medida em que vai se aproximando das recordações patogênicas, uma crescente resistência. Essa resistência é uma expressão atual de uma defesa contra representações conflitivas, que Freud designa como inconciliáveis com a moral (ideal de ego). Essa atividade defensiva é reconhecida como principal mecanismo na etiologia das neuroses.

Freud chega a especificar, no ser humano, uma "tendência natural para o conflito sexual", fator variável cuja intervenção faria com que a bissexualidade, própria do ser humano, se transformasse num conflito entre exigências rigorosamente inconciliáveis, ao passo que na ausência desse fator conflitivo, nada deveria impedir as tendências sexuais de se realizarem,  numa situação homeostática sem culpa, o que foi muito comum até o ano 1.000 da era cristã em relação ao homem.
Publicado em: 01 fevereiro, 2011   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    Explique em linhas gerais a teoria do conflito psíquico. Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.