Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Ciências Sociais>Psicologia>Resumo de Teorias motivacionais

Teorias motivacionais

Resumo do Artigo   por:diogobelle     Autor : Pesquisa realizada para CETESC SC
ª
 

 CONCEITO DE MOTIVAÇÃO

            É difícil definir exatamente o conceito de motivação uma vez que este tem sido utilizado com diferentes sentidos. De modo geral, motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de determinada forma, ou pelo menos, que dá a origem a uma propensão a um comportamento específico, podendo este impulso à ação ser provocado por um estímulo externo (ambiente) ou interno (indivíduo), ou seja, motivação nada mais é do que um motivo que leva a ação. MOTIVA – AÇÃO.

 CICLO DA MOTIVAÇÃO

Existe um ciclo motivacional onde o papel do gerente é de suma importância, pois é dele a função de estimular seus subordinados para que alcancem seus objetivos organizacionais de maneira eficaz e eficiente.

Esse ciclo se divide em seis etapas iniciando-se nas necessidades individuais não satisfeitas o que gera uma procura de alternativas para satisfazer essas necessidades; escolhe-se então uma das alternativas para se alcançar o objetivo desejado e toma-se uma atitude, ou seja, parte-se para ação propriamente dita. Após esse processo, há uma reavaliação da situação e então, finalmente o indivíduo decide se este motivado ou não para satisfazer sua necessidade através da alternativa escolhida.

Após a reavaliação da situação, se o objetivo foi alcançado, foram atendidas as necessidades e atingidas as expectativas, porém no caso de não se ter alcançado a meta, as reações finais desse ciclo serão construtivas, quando houver uma reação positiva do indivíduo, que poderá suas metas ou tentar ultrapassar as barreiras impostas, caso contrário, teremos uma reação de frustração, onde o empregado terá uma resposta negativa à não realização da meta inicial, podendo apresentar reações de agressividade, regressão, fixação até retraimento.

  TEORIAS DE MOTIVACIONAIS

Hierarquia de Maslow

A teoria em questão estuda a motivação através das necessidades dos seres humanos. Maslow, o autor da teoria, considera “necessidade”, a manifestação natural de sensibilidade interna, que desperta uma tendência a realizar um ato ou a procurar uma determinada categoria de objetos. Maslow organizou as necessidades humanas em cinco categorias hierárquicas, conforme sua predominância e probabilidade:

- Necessidades Fisiológicas: necessidades de sobrevivência - alimento, água, oxigênio, sono, sexo – e também são instintivas, uma vez que nascem com o homem;

- Necessidades de Segurança: busca de proteção contra ameaças e privações. Mantém as pessoas em estado de dependência seja com a empresa, seja com outras pessoas;

- Necessidades Sociais: relacionadas ao convívio social – amizade, afeto, amor;

- Necessidade de Estima: desenvolvimento de sentimentos de autoconfiança e de ser útil e necessário para os outros. Sua frustração produz sentimentos de inferioridade e impotência;

- Necessidade de Auto-Realização: tendência de explorar suas potencialidades.

Após estruturar conceitualmente o estudo da motivação humana, o autor estabelece uma distinção nítida entre motivação de deficiência e motivação de crescimento, no caso, as necessidades básicas correspondem a motivos de deficiências, que constituem déficits no organismo, onde o preenchimento se dá através de objetos ou seres humanos de fora. Desta forma, logo quando o indivíduo satisfaz uma necessidade, surge outra, e assim sucessivamente.

A motivação de crescimento ocorre quando o passo seguinte é subjetivamente mais agradável, isto é, quando já satisfazemos suficientemente as nossas necessidades básicas, assim seremos motivados pelas tendências para individualização.

A diferença entre as necessidades básicas (deficiência) e as necessidades de crescimento é de ordem qualitativa, uma vez que as pessoas diferem na intensidade de suas necessidades.

De acordo com essa teoria, dificilmente iremos atingir o topo da pirâmide, pois sempre haverá novos objetivos e sonhos.

São muitas as críticas feitas a esta teoria que fazem ressalvas sobre as dificuldades de se avaliar a teoria, a metodologia utilizada no processo de pesquisa, a dificuldade de se evidenciar que a satisfação de uma necessidade ative a necessidade seguinte, porém a principal crítica diz respeito à subjetividade do indivíduo, sendo extremamente difícil padronizar seus agentes motivadores.

Teoria dos Dois Fatores - Herzberg

Herzberg tomou como ponto de partida à teoria clássica de Maslow, mas como Aldefer, também discordou de alguns pontos da teoria das Necessidades.

Concorda com Maslow no que diz respeito às necessidades serem sempre internas, mas discorda ao afirmar que quando as pessoas falam de “sentimento de insatisfação”, referem se as fatores extrínsecos ao trabalho e quando se referem a sentir-se bem estão se referindo a elementos intrínsecos.

Para Herzberg, a motivação depende do trabalho em si e não dos incentivos que os empresários possam dar aos funcionários e enquanto para Maslow todas as necessidades motivam e provocam satisfação, para Herzberg não são todas as necessidades que motivam, pois algumas apenas evitam a não-satisfação.

Herzberg classifica a motivação em duas categorias:

- Fatores de Higiene: são os fatores extrínsecos e são insatisfacentes, ou seja, os que previnem a insatisfação; giram em torno do “CONTEXTO DO CARGO”: como a pessoa se sente em relação à empresa, as condições de trabalho, salários, prêmios, benefícios, vida pessoal, status, relacionamentos interpessoais;

- Fatores de Motivação: são os fatores intrínsecos, associados os sentimentos positivos e estão relacionados com o “CONTEÚDO DO CARGO”: como a pessoa se sente em relação ao cargo: o trabalho em si, realização pessoal, reconhecimento, responsabilidades. O funcionário que está motivado tem um gerador interno e executa a tarefa pôr ela mesma, pela realização, o reconhecimento, a responsabilidade e progresso.

Dentro do ponto de vista desta teoria a chave da motivação se encontra nareestruturação dos cargos, tornando-os mais desafiadores e gratificantes, elementos estes, que foram tirados dos mesmos pela excessiva especialização.

Publicado em: 24 julho, 2008   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    quais são as principais diferenças entre a teoria da hierarquia das necessidades de Maslow e a teoria dos fatores higiênicos e motivacionais de herzberg? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    por que herzeberg diferencia fator higiênico de motivacionais Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    como se deve agir, para se obter um ciclo motivacional, dentro de uma empresa Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quais soa as teoria motivacional Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quando surgiu a teoria motivacional? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Onde se cruzam as duas teorias? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    voce pode mim exeplicar o q um objectivo da teoria motivacionais usado as teoria de herberg,maslow,hackman e adams? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual e o objectivo da teoria motivacionais?o que uma empresa pode fazer para motival um trabalhador? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    reciprocidade Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    vc poderia por favorr da exemplos de teoria de processo e de conteudo e explica o significado de cada uma grto erasmo Veja tudo
Etiquetas :
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.