Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Ciências Sociais>Resumo de Coleta de informações em pesquisa científica

Coleta de informações em pesquisa científica

Resumo do Artigo   por:Caramuru666     Autor : Isabel Cristina Dib Bariani
ª
 
- A opção por determinado método em uma pesquisa é determinada pelo(s) problema(s) e objetivo(s) desta; e é importante que o método esteja bem explícito
- O capítulo MÉTODO deve apresentar:
-Instituição: onde será desenvolvida a pesquisa;
-Amostragem/Sujeitos/Informantes: características e critérios usados para escolhê-los;
-Materiais/Instrumentos: descrição de quais são e porque usá-los;
-Procedimentos: como os materiais serão usados e a coleta de dados se desenvolverá;
 
Como tomar decisões sobre a escolha dos informantes e das técnicas de pesquisa?
-É importante se perguntar quem pode fornecer as melhores informações para responder ao problema principal e os critérios de seleção.
-A técnica de pesquisa deverá ser escolhida tendo em vista a resposta ao problema da pesquisa. Algumas perguntas podem ajudar:
1. Existem informações registradas e disponíveis sobre o evento estudado?
Se sim, pode-se optar pela análise documental.
 
2. Há possibilidade de se presenciar o evento?
Se sim, pode-se optar pela observação direta, uma desvantagem apontada é a de que a presença do pesquisados poder provocar alterações comportamentais nos observados, comprometendo a confiabilidade dos resultados.
 
-A observação direta pode ser:
Simples: espontânea e pouco sistematizada, pesquisador = espectador;
Participante: o observador é ativo, assume papel de um membro do grupo, busca-se o conhecimento do grupo a partir do seu interior;
Sistemática: o pesquisador estabelece a priori as categorias de comportamento que irá registrar.
 
3. Dispõe-se de tempo e recurso para se efetuar a observação?
Se sim, a observação poderá ser a técnica escolhida, se não, deve-se pensar em outra, pois esta depende de muito tempo e recursos para ser realizada.

4. Existem pessoas disponíveis que possuem as informações necessárias?
Se sim: entrevistas, questionários, escalas, testes, porém para serem escolhidas é preciso considerar alguns aspectos:
 
-Tipo de interação sujeito/pesquisador: pessoal ou impessoal, dependendo do tema do estudo e características dos sujeitos;
-Problema de pesquisa: o tema pode causar constrangimento?
-Características dos sujeitos: idade, instrução, etnia, classe social, etc;
-Número de itens: deve-se pensar no tempo dos sujeitos e na possibilidade de cansaço destes frente a um grande numero de itens;
-Formulação das perguntas: claras, precisas e não tendenciosas;
-Ordem de apresentação das questões: aleatoriamente;
Entrevista:
-caráter de interação e influência mútua entre entrevistador e entrevistado(s), dos quais decorrem três conjuntos de informação: percepções, interpretações e sentimentos;
-É realizada cada vez de maneira exclusiva e personalizada;
-Atenção para a articulação social/psicológico;
- a entrevista depende, mais que da técnica, principalmente do entrevistador, que precisa ter boa capacidade de comunicação verbal e paciência. Estas e outras qualidades podem se desenvolver com estudos e prática;
- o roteiro deve seguir uma seqüência lógica (assuntos dos mais simples aos mais complexos) e psicológica (evitar mudanças bruscas de assunto e questões pessoais no começo da entrevista);
- atenção flutuante: o pesquisador precisa estar atento ao roteiro e às respostas verbais e não verbais dos entrevistados;
- o entrevistado tem de estar bem informado sobre os objetivos da entrevista e com garantia do sigilo das informações;
- o sucesso da entrevista dependerá da preparação do pesquisador, quanto ao assunto tratado e o tipo de informante abordado.
 
Vantagens:
-captação imediata da informação desejada, sobre os mais variados assuntos com qualquer informante;
-aprofundamento de dados levantados por outras técnicas;
-correções, esclarecimentos, adaptações;
-emprego individual/grupos.
 
Tipos de entrevistas:
-Padronizada/Estruturada/Diretiva: perguntas idênticas feitas na mesma ordem a todos os participantes. Usado para se obter dados uniformes, que permitem comparação imediata mediante tratamento estatístico. Críticas: é fechada, respostas pobres, desconhecimento dos quadros de referência, possibilidade de indução das respostas pela formulação das perguntas.
-Semi-estruturada/Por pautas: segue um roteiro básico, podendo ser readaptado ao longo da entrevista;
-Não-estruturada/Não-padronizada/Não-diretiva: flexível e com liberdade de percurso, com alguns tópicos principais.
 
Registro dos Dados
-Gravação: tem a vantagem de deixar o entrevistador livre para observar o entrevistado, porém só registra as expressões orais e há uma dificuldade posterior de transcrição.
-Anotação: já constitui uma seleção e interpretação das informações, porém muitas coisas deixarão de ser anotadas e são necessários grande esforço, atenção e tempo para escrever.

Instrumentos Impressos: Questionários e Escalas:
-apresentados por escrito e objetivam o conhecimento de opiniões, atitudes, crenças, sentimentos, valores, expectativas, etc.
-construídos com o objetivo de medir a intensidade da percepção do pesquisado sobre um fato da maneira mais objetiva possível através de uma série graduada de itens.
 
Vantagens:
-Coleta de informações de um grande número de pessoas em um curto espaço de tempo;
- anonimato das respostas;
- Os pesquisados não são influenciados pelo pesquisador;
- Exige pouco treinamento do aplicador;
- Pode ser respondido no momento mais conveniente.
 
Limitações:
-Exclui os analfabetos;
-Não garante o preenchimento nem devolução do instrumento;
-Não se conhece a circunstância em que foi respondido;
-Os itens podem ter significados diferentes para cada sujeito.
 
Elaboração de Questionários e Escalas:
-Deve-se tomar alguns cuidados para se aumentar sua eficácia e validade;
-O pesquisador deve conhecer bem o assunto, o processo de elaboração é longo e complexo, os itens devem surgir da literatura ou de um levantamento exploratório de informações junto a pessoas experientes no assunto;
-Não deve ter um número excessivo de itens, com instruções precisas e um cuidado com a estética para facilitar tanto o trabalho do respondente quanto de quem tratar as informações;-Depois de concluído, precisa ser testado através do estudo piloto em uma amostra da população investigada ou semelhante a esta. Em caso de falhas, reformula-se o instrumento e testa-se novamente, repetindo este passo até que o instrumento fique claro e adequado
Publicado em: 09 junho, 2009   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.