Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Ciências Sociais>Resumo de Arte na alfabetização

Arte na alfabetização

Resumo do Livro   por:ClaudiaMariadeAlmeidaCarvalho     Autor : Claudia Maria de Almeida Carvalho
ª
 
ler, gostar de poesia e de outras formas de arte atualmente parece estar em contradição com o ritmo de vida que não conhece os tempos longos e em contradição com o ecletismo da cultura contemporânea. Porém o fascínio pela arte acompanha seus autores e admiradores, chamando a atenção para a sua importância e projetando nova luz sobre a arte. A palavra arte traz à mente obras consagradas pela cultura e destinadas a provocar o sentimento do belo. Arte pode ser entendida como estilização da realidade, instauração de novas existências, criação de formas. Toda ação humana voluntária e consciente, que tende a produzir beleza ou emoção estética, é arte. Artes plásticas, arquitetura, cinema, fotografia, literatura, música erudita, música popular, quadrinhos e teatro são as maiores formas de manifestação artística no Brasil. A partir da segunda metade do século XX, surgiram novas formas de arte: grafite: pintura por meio de spray em lugares públicos; instalação: disposição de elementos no espaço com a intenção de estabelecer uma relação com o espectador; arte postal: que se utiliza do meio postal para a criação e divulgação; arte ambiental: que modifica e se relaciona com elementos da paisagem natural, principalmente por meio de escultura e da instalação; performance: execução de uma ação espontânea ou teatral. A arte tem o sentido de cultivar a sensibilidade e a emoção e de desencadear um número enorme de atividades que trabalham diretamente a questão da alfabetização. A arte torna o trabalho educativo interessante, atraente e sedutor. Para tornar os alunos mais sensíveis e despertá-los para um mundo novo de sensações, o talento e a flexibilidade do professor, da sua arte, dependerá o êxito da sua missão. A manifestação artística tem em comum com o conhecimento científico, técnico ou filosófico seu caráter de criação e inovação. Essencialmente, o ato criador, em qualquer das formas de conhecimento, estrutura e organiza o mundo, respondendo aos desafios que dele emanam, num constante processo de transformação do ser humano e da realidade circundante. Os meios de expressão criadora: criação pelo desenho, criação pela palavra, criação pela construção, criação pela música e pelo movimento, desenvolvem a sensibilidade, a fluência, a flexibilidade, a originalidade, a redefinição e reorganização, a abstração, a síntese, a organização. esse imenso campo de desenvolvimento de capacidade e de formação de hábitos de trabalho e de vida é indispensável ao aprendizado de todas as áreas do programa escolar. Música: o ritmo está presente na própria vida orgânica, nas mais variadas relações do indivíduo com seu meio. Desde cedo as crianças batem palmas, balançam o corpo e marcham, sob a influência da música. A melodia, o ritmo e a dança são cultivados desde as civilizações mais rudimentares. Poesia: sensibiliza qualquer ser humano. É a fala da alma, do sentimento. Drama: como arte auxiliar da aprendizagem é muito importante e o seu campo muito vasto. Dentro da dramatização, pode-se desenvolver o teatro de sombra, o de fantoches, o de vara para crianças e, mais tarde, a peça teatral, sendo os alunos, os próprios personagens e também autores das peças.
A pintura, a construção, o desenho, a modelagem são outras formas de arte indicadas para a educação artística/estética dos educandos. o jogo é uma linguagem de gestos, movimentos e mímica, tanto quanto uma linguagem de palavras. A verdadeira linguagem social das crianças, quer dizer, a linguagem utilizada na atividade fundamental das crianças. O processo de socialização da criança, isto é, a progressiva capacidade de conhecer e conviver com o espaço social que a cerca, suas regras e padrões de comportamento, inicia-se no momento em que a criança nasce. Desenvolve-se com a capacidade simbólica do pensamento que fornece à criança condições para o progresso rápido desse processo, o desenvolvimento da linguagem, a capacidade de brincar e de interagir com outras crianças e a possibilidade de conviver com outros grupos além do familiar. O brincar é um elemento essencial do comportamento humano e também a atividade mais vital da infância. O brincar, como atividade objetiva da infância, é o instrumento que facilita o crescimento, a aprendizagem e o desenvolvimento bem equilibrado. Os tempos modernos, além de eliminarem o sentimento geral de que o brinquedo é supérfluo, estabelecem de maneira positiva o papel importante de que ele tem no desenvolvimento motor e mental da criança. O progresso da ciência, o desenvolvimento industrial, os novos materiais, o mundo em transformação fazem com que as crianças, além de seus brinquedos estáticos, inanimados, solicitem outros que representam uma extensão de seu sentido de integração no tempo. Surgem os brinquedos mecânicos, eletrônicos, auto-reguláveis e de controle remoto. Surgem também brinquedos com regras, como jogos, que a criança já não pode mais agir com o impulso imediato. Ela vai adquirindo autocontrole, e suas maiores vitórias são conseguidas através do brinquedo, vitórias que influenciarão suas ações reais e morais, no futuro. O conceito de arte transformou-se - hoje, a arte é percebida construída e não mais como expressão; o público já não é mais passivo, pode ser incorporado, ativamente, como colaborador/leitor dentro da linguagem da obra. Isso se deve a novas descobertas das linguagens técnicas: fotografia, rádio, cinema, TV, disco..., que são linguagens passíveis de serem reproduzidas. É essencial que a escola reafirme o compromisso de introduzir a arte em seu currículo.O ensino aprendizagem perpassado pela alegria e beleza da arte, num clima onde as relações humanas são revestidas de maior aprazabilidade, contribuirá para a realização de uma educação verdadeiramente comprometida com a cidadania.
Publicado em: 27 junho, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    eu so queria as tarefinhas! Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.