Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Medicina E Saúde>Cirurgia Ortopédica>Resumo de Condutas em algumas cirurgias ortopédicas

Condutas em algumas cirurgias ortopédicas

Resumo do Livro   por:anaisadocarmo     Autor : Anna Isabel P. do Carmo
ª
 
CIRURGIA DE ARTROPLASTIA TOTAL DO QUADRIL EXERCÍCIOS PARA PREVENIR COMPLICAÇÕES VASCULARES E PULMONARES: - exercícios de bomba para prevenir formação de trombos e embolia pulmonar. - padrões respiratórios e higiene brônquica para prevenir atelectasia ou pneumonia pós-operatória. - continuar com estes exercícios até que o paciente esteja recuperado. EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LUXAÇÃO OU SUBLUXAÇÃO PÓS-OPERATÓRIA DO QUADRIL OPERADO: - educar o paciente e seu cuidador sobre restrições de movimento, mobilidade segura no leito(na cama do hospital) e precauções durante outras AVD’s. - monitorar o paciente quanto a sinais e sintomas de luxação, como um encurtamento do membro inferior operado que não estava presente antes de cirurgia, ou seja, vc tem que ver se o paciente não está apresentando nenhuma luxação ou encurtamento da perna. As principais precauções durante os Movimentos no Pós-operatório Inicial após Artroplastia Total do Quadril são: Se a cirurgia foi por Acesso Póstero – lateral: - Evitar flexão do quadril de mais de 80-90° e adução e rotação interna além da posição neutra. - Fazer pelo lado sadio as transferências da cama para a cadeira, ou da cadeira para a cama. - Não cruzar as pernas. - Manter os joelhos um pouco mais baixos do que os quadris quando estiver sentado. - Evitar sentar em cadeiras baixas e macias. - Se a cama de casa for baixa, levanta-la posicionando os pés sobre os tijolos. - Usar um vaso sanitário com assento elevado. - Evitar inclinar o tronco sobre as pernas ao levantar-se ou sentar-se em uma cadeira ou a vestir-se e despir-se. - Para o banho, usar o chuveiro ou colocar uma cadeira na banheira. - Quando subir escadas, colocar primeiro a perna sadia. Quando descer, colocar primeiro a operada. - Girar sobre o membro inferior sadio. - Evitar atividades em pé que envolvam rodar o corpo em direção ao membro operado. - Dormir em decúbito dorsal com um travesseiro de abdução; evitar dormir ou descansar em decúbito lateral. Se a cirurgia foi por Acesso Antero – lateral e Lateral, com ou sem Osteotomia Trocantérica: - Evitar extensão, adução e rotação externa além da posição neutra. - Evitar o movimento combinado de flexão, abdução e rotação externa. - Se o glúteo médio tiver sido rebatido e reinserido ou se tiver sido feita uma osteotomia troncatérica, não fazer abdução ativa do quadril contra a gravidade por pelo menos 6 a 8 semanas ou até que haja aprovação do cirurgião. - Seguir as precauções anotadas para um acesso póstero – lateral para evitar flexão excessiva e adução.
- Durante a deambulação inicial, dar os passos sem ultrapassar o membro operado para evitar hiperextensão. - Evitar atividades que envolvam ficar em pé sobre o membro operado e rodar para o lado oposto ao lado envolvido. PARA RECUPERAR A MOBILIDADE ATIVA E O CONTROLE DO MEMBRO OPERADO: - Enquanto estiver no leito, exercícios ativo – assistidos do quadril dentro das amplitudes protegidas (como é falado no texto anterior nas precauções), ou seja, flexão e extensão do quadril até 80°. - exercícios de flexão e extensão do joelho quando sentado em uma cadeira. - progredir da flexão assistida do quadril e do joelho para flexão ativa (paciente desliza os calcanhares sobre a cama), abdução do quadril com a gravidade eliminada (se permitido) deslizando a perna sobre uma superfície de pouco atrito e rotação ativa somente entre a rotação externa ou interna e a posição neutra, dependendo do acesso cirúrgico(ou seja depende do local da cirurgia). Fazer esses exercícios enquanto estiver no leito em decúbito dorsal. - Progredir para exercícios ativos do quadril na posição em pé, com o joelho flexionado e estendido e as mãos sobre uma superfície estável para manter o equilíbrio, ou seja, o paciente de pé flexiona e estende o joelho. PARA PREVENIR UMA CONTRATURA EM FLEXÃO DO MEMBRO OPERADO: - evitar colocar um travesseiro sob o joelho do membro operado. - fazer um alongamento de isquiotibiais em decúbito dorsal (pc de barriga para cima vc flexiona o quadril com o joelho esticado até no máximo 80°), se o paciente sentir muita dor vc PARA !!! Lembre-se de puxar o joelho da perna não operada para junto do tórax enquanto relaxa o quadril operado. - quando o médico permitir e também se o paciente agüentar rolar para o decúbito ventral, o paciente deve descansar nessa posição para fazer um alongamento passivo prolongado dos músculos flexores do quadril, ou seja, quando o paciente agüentar mande ele ficar de barriga para baixo e vc flexiona os joelhos dele.
Publicado em: 17 dezembro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    Desgaste no dedão do pé e calcificação, proceidmento cirurgico e pós operatório Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Sobre o que perguntei, posso, colocar nova protese? onde consigo?Hoje trabalho com caminhão. Preciso de nova cirurgia, além da estética tenho perdido varias e grandes oportunidades de trabalho Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    2006, tive acidente c/ auto em BR, quebrei bacia fiz 8 cirurgias coloquei 4 protese. Por infecção hospitalar estou s/ nada. desde 2008 não tenho nada. Quero e preciso colocar nova protese, posso? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    que tipo de procedimento é usado para fraturadecostelas ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    quero saber no caso de não usar gesso, então posso fazer algum procedimento? domingo, 15 de agosto de 2010
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.