Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Medicina E Saúde>Dieta E Exercícios>Resumo de Treinamento MUSCULOS RESPIRATÓRIOS

Treinamento MUSCULOS RESPIRATÓRIOS

Resumo do Personal Experience   por:Amofisio    
ª
 
TREINAMENTO MUSCULAR RESPIRATÓRIO
 
Em pacientes entubados com VMI (ventilação mecânica invasiva), a  causa mais comum da dependência desta ventilação é a fraqueza do músculo diafragma e da musculatura acessória. Para minimizar a incidência de pacientes dependentes da VM, o treinamento dos músculos respiratórios tem sido proposto,mas ainda é discutido o momento de iniciar o protocolo de treinamento, e  quais  as técnicas de treinamento mais utilizadas.
Os músculos respiratórios trabalham contra cargas resistivas e elásticas, com contração involuntária a cada ciclo respiratório, e o seu repouso ocorre em intervalos curtos de segundos entre as inspirações. Os músculos respiratórios possuem fibras musculares do tipo1 (com características de contração lenta).
 A força de contração da musculatura respiratória esta relacionada com as propriedades intrínsecas dos músculos, e com a pressão gerada do sistema respiratório.
Esta depende:

Da força gerada durante a contração muscular,
Das propriedades elásticas dos pulmões e parede torácica (a resistência e a capacidade de sustentar uma determinada contração muscular no decorrer do tempo).
As indicações de treinamento muscular são:
1.      Desmame difícil,
2.      Fibrose cística,
3.      Dpoc,
4.      Asma,
5.      Doença neuromuscular.
 
Dentre os modos e métodos de treinamento da musculatura acessória os mais usados são:
·         Uso de cargas que representam uma porcentagem da pressão inspiratória, nasal ou transdiafragmatica máxima,
·        Treinamento com resistências lineares ou não lineares,
·        Treinamento com hiperventilação, normocapnica,
·        Testes de respiração espontânea,
·        Treinamento global.
 
EFEITOS DA VENTILAÇÃO MECANICA SOBRE OS MUSCULOS RESPIRATORIOS
 
O insucesso do desmame pode ser causado por:
·        Inadequado controle ventilatorio,
·        Fraqueza dos músculos respiratórios,
·        Aumento do trabalho respiratório
·        Insuficiência cardíaca.
A ventilação mecânica e necessária para reverter a fadiga dos músculos respiratórios, porém seu uso prolongado pode desencadear fraqueza muscular respiratória, principalmente quando o uso da ventilação mecânica é associado à relaxantes musculares e altas doses de esteróides, que podem favorecer o aparecimento de miopatias.
O tempo de ventilação mecânica controlada entre outros riscos, pode:
·        Diminuir a pressão transdiafragmatica máxima,
·        Causar atrofia das fibras de contração lenta,
·        Lesões de miofibrilas por aumento de radicais livres
·        Degradação de proteínas.
 
FADIGA E FRAQUEZA DOS MUSCULOS RESPIRATORIOS
 Fadiga é a condição na qual o músculo perde a capacidade de desenvolvimento de força, ou velocidade de contração, já a Fraqueza é determinada  quando a capacidade do músculo em desenvolver força esta diminuída.
Mesmo um músculo normal pode fadigar se for submetido a uma carga muito alta, alguns fatores podem aumentar o trabalho muscular respiratório como:
·        Grandes deformidades da caixa torácica,
·        Presença de broncoespasmo,
·        Obesidade,
·        Diminuição da complacência,
·        Queda do debito cardíaco.
Os fatores relacionados à fraqueza geralmente são:
·        Desnutrição,
·        Doenças neuromusculares,
·        Instabilidade do gradil costal,
·        Imaturidade das fibras musculares,
·        Idade avançada,
·        Hipoxemia,
·        Hipersuflação pulmonar,
·        Hipoperfusão sanguínea.
 
Para avaliar a força muscular  ou o esforço acentuado usa-se como parâmetros :
·        A medida de pressão inspiratória máxima,
·        A medida da pressão transdiafragmatica, com ou sem estimulo frênico,
·        Sinais de sobrecarga muscular
·        O uso da musculatura acessória,
·        Respirações paradoxais,
·        Taquicardia,
·        Hipertensão,
·        Sudorese,
·        Agitação psicomotora.
Publicado em: 17 abril, 2010   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.