Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Medicina E Saúde>Resumo de Uma cirurgia inovadora para troca da válvula aórtica

Uma cirurgia inovadora para troca da válvula aórtica

Resumo do Artigo   por:Doctuo    
ª
 
Dentre os diferentes tipos de cirurgias para troca da válvula aórtica, utiliza-se preferencialmente o uso de próteses biológicas, apesar de terem um tempo de vida reduzido, o que implica que uma nova cirurgia de troca a válvula.

Para evitar a taxa de mortalidade relacionada com cirurgias como esta, surge uma técnica inovadora utilizada por um número cada vez maior de cirurgiões cardiovasculares e que é designada por implante transcatéter de válvula aórtica para biopróteses cirúrgicas com disfunção, conhecida como técnica “valve-in-valve”.

Nos estudos realizados até ao momento, comprovou-se que este procedimento inovador é extremamente eficaz na maioria dos indivíduos com disfunção de prótese biológica aórtica e que os resultados positivos têm uma durabilidade muito satisfatória. Contudo, ainda persistem algumas reservas quanto à segurança e eficácia desta técnica sobretudo devido à incidência verificada de mau posicionamento dos dispositivos, à obstrução dos poros da coronária esquerda, ao surgimento de eventos cerebrovasculares, à perfuração do miocárdio, à lesão da válvula mitral e a complicações do pós-operatório.

Estas questões tornam imprescindível que o procedimento seja realizado porcirurgiões cardiovasculares com experiência comprovada e habilitados a tratar de forma adequada as eventuais complicações. É evidente que cada caso deverá ser estudado de forma precisa para que o tratamento/procedimento adotado seja o mais indicado para cada paciente.

Se trata de um procedimento menos invasivo e que tem apresentado resultados muito animadores. Contudo, carece de estudos mais aprofundados que avaliem a possibilidade de reduzir o número ainda elevado de eventos que podem decorrer desta técnica. Apesar dos estudos recentes, constitui um avanço no âmbito da cardiologia intervencionista, abrindo novos horizontes a casos de pacientes anteriormente considerados inoperáveis devido aos riscos que uma cirurgia deste tipo.

Publicado em: 25 julho, 2013   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.