Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Medicina E Saúde>Resumo de Reflúxo Gastroesofágico

Reflúxo Gastroesofágico

Resumo do Livro   por:dayanabrito     Autor : Diversos
ª
 
Refluxo Gastroesofágico

È o nome médico que costumamos chamar de queimação no estômago, embora ele possa produzir outros sintomas além da dos e queimação no centro do peito. As crianças pequenas estão sujeitas ao refluxo gastroesofágico ( volta do conteúdo do estômago para o esôfago ). Ele se manifesta através de vômito ( quando o leite volta coalhado ) e também pode acompanhar de regurgitação ( quando o leite reflui, isto é, volta sem ser coalhado ). Os sintoma mais comum do refluxo é a sensação de queimação que pode irritar a garganta. É comum venha e passe várias vezes e seja provocado por alguns alimentos, ao dobrar o corpo para baixo e dormindo na posição horizontal. Algumas vezes o refluxo é associado a uma dificuldade de engolir ou a dor ao engolir. Ocasionalmente o refluxo pode provocar regurgitação de alimentos para a boca e a sensação de náuseas. O refluxo por si não é anormal. Quando essa freqüência é intensa pode levar a desnutrição ( não ganho de peso pelo vômito), a processos respiratórios, tais como pneumonia ( o leite pode refluir para o pulmão), esofagite ( inflamação do esôfago, devido ao refluxo do conteúdo ácido do estômago ). Não se sabe exatamente porque ocorre o refluxo, sabe –se que o esôfago é bastante sensível ao ácido, mais em circunstâncias normais isso não é problema porque a junção entre o estômago e o esôfago é mantida bem fechada por uma válvula, que impede que o conteúdo do estômago passe para o esôfago. A válvula tem dois componentes: músculo do esfíncter esofageano inferior ( a camada de musculatura circular que mantém a passagem fechada ) e uma abertura em forma de fenda no músculo diafragma através da qual passa o esôfago ( hiato diafragmático ). Há duas razões principais responsáveis pelo aparecimento de problemas com a válvula gastroesifágica. O músculo do esfíncter, no fundo do esôfago, pode relaxar demasiadamente ou pode aparecer uma falha por onde o esôfago passa através do diafragma – a hérnia de hiato. Isso permite que o fluxo volte em direção a boca, do conteúdo alimentar. Por ocasião de tosse, choro ou ato de evacuar, assim como pressão abdominal na troca de fraudas, a pressão no estômago é maior, fornecendo o refluxo. O diagnóstico se faz através da historia clinica do paciente ( presença de vômitos e ou processos pulmonares freqüentes, falta de ganho de peso ), estudos radiológicos ( exames contrastado de esôfago e estômago ) e mais recentemente através de exame denominado pHmetria, endoscopia digestiva alta, ultra-sonografia abdominal com Doppler colorido, manometria esofágica. Todas as crianças nascem com a válvula do esôfago imaturo. A partir dessa idade, o problema passa a ser a quantidade de alimento refluído, pois se o volume for muito grande a criança não terá um desenvolvimento saudável e isto pode causar maiores problemas à criança. O refluxo tem cura, desde que a criança faça dieta e tratamento, seguindo as orientações médicas quanto as medicações e as medidas posturais. A alimentação das crianças com refluxo deve ser fracionada ( volumes pequenos servidos varias vezes ao dia ). Os alimentos que devem ser evitados são: frutas cítricas, refrigerantes, chocolate, açucares concentrados ( balas, doces, etc.), iogurtes, chás, salgadinhos, produtos de tomate, café, frituras e comidas condimentadas. A dieta deve ser espessada de acordo com a recomendação do médico. Elas podem comer todas as frutas, com exceção das cítricas. Algumas frutas, como mamão, goiaba, pêra e banana podem ser amassadas e usadas para engrossar outros alimentos. A forma como a mãe carrega o bebe pode fazer com que ao arrotar, reflua. Depois de mais ou menos uma hora após se alimentar, coloque-o de bruço no berço elevado. O importante é não exercer nenhuma pressão sobre o abdômen da criança. Vários fatores podem interferir no refluxo. Tipo de alimentação que a criança teve, a quantidade que comeu, a pressão exercida no abdômen da criança e a posição da mamada são alguns fatores que influenciam que a criança tenha refluxo com maior intensidade. O estado emocional pode também influenciar toda a parte do corpo. Para crianças maiores não é necessário erguer tanto a cama, basta apenas 30 cm. A maioria das crianças só conseguem dormir de lado e o importante é que a mesma durma do lado direito para facilitar o tratamento.
Manifestações clinicas
Lactentes Vômitos e regurgitações; irritabilidade; recusa alimentar; cólicas atípicas; apnéia; estridor laríngeo.
Sintomas associados a esofagite no lactente
Choro excessivo; irritabilidade; cólicas; recusa alimentar; reparo ponderal estatual; regurgitação excessivas; vômitos; saciedade precoce; hematêmese/melena; sangue oculto fecal; anemia; síndrome de Sandiffer; aspiração; obstrução nasal; apnéia / estridor; síndrome de Morte Súbita.
Sintomas associadas a esofagite na criança maiores

Dor epigátrica ( pós prandial ou noturna); náuseas, regurgitação ou vômitos; anorexia, recusa alimentar; pirose; dor torácica; odinofagia; disfagia; saciedade precoce; hematêmese / melena; anemia
Manifestações respiratórias
Tosse crônica; broncoespasmo; pneumonia de repetição; bronquites freqüentes; apneia; soluços; síndrome de Morte Súbita

Manifestações otorrinolaringológicas

Rinite; sinusite crônica; laringite; laringoespasmo; pseudolaringomalácea ou estridor induzido por refluxo; disfagia; otalgia

Tratamento cirúrgico

Antes do advento das poderosas drogas supressoras de ácidos, os refluxos gastroesofagicos mais severos eram tratados freqüentemente por meio de cirurgia.
Publicado em: 10 janeiro, 2008   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    refulxo intenso pude ter algumas complicaçoes, ou seja pode matar Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    que remedio é melhor para criança com refluxo Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    refluxo irrita a garganta ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    Em alguns casos, a mucosa do esôfago pode ter sua resistência diminuída ou o ácido refluir mais vezes ou por mais tempo que a mucosa esofágica pode resistir. O ácido pode ainda refluir até a garganta, ou causar sintomas pela simples irritação do esôfago. Nessas situações, o refluxo deixa de ser considerado normal e trata-se de doença do refluxo gastroesofágico. quarta-feira, 22 de junho de 2011
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.