Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Direito E Política>Filosofia Política>Resumo de Pensamento político de Santo agostinho

Pensamento político de Santo agostinho

Resumo do Artigo   por:MaxmusIntelectus     Autores: Julian Padilha Villar; Michel Senellart
ª
 

Pensamento político de Santo Agostinho

Santo Agostinho, baseando-se em Cícero, opõe dois tipos de governo através da antítese regere –dominari: um regrado pela disciplina e a benevolência, o outro arrastado pelo orgulho e o gosto do luxo. E é neste contexto que ele propõe a etimologia famosa, reges a regendo. Mas enquanto, em Cícero, o dever de regere, associado ao nome rei, aplicava-se à pessoa mesma do governante e a seus súditos, Agostinho faz que ele sofra uma dupla transformação. De um lado, limita-o ao governo de si: regere é dominar a própria carne. De outro, em relação aos súditos, explicita-o pelo termo corrigere: regere é então agir sobre a vida dos outros, corrigindo-os. Se é verdade que Agostinho elaborou uma doutrina política propriamente dita, definindo o lugar do Estado no interior da ordem universal, sua contribuição à teoria cristã do governo foi fundamental. De acordo com os padres da Igreja, com efeito, que interpretavam a Bíblia através da filosofia estóica do direito natural, é por causa do pecado que os homens, livres e iguais no estado de inocência, haviam caído na servidão. Deus quis, escreve Agostinho, que o ser racional feito à sua imagem apenas comandasse as criaturas irracionais; que comandasse os rebanhos, não o homem. Por isso os primeiros justos foram instituídos pastores de rebanhos e não reis de homens. A dominação do homem sobre o homem tem sua origem no pecado, castigo imposto por Deus, mas também conseqüência necessária da desordem introduzida no mundo pela culpabilidade humana.

Pequena Síntese do pensamento político de Santo Agostinho:

Para ele deveria existir dois tipos de cidades: a de Deus e a da Terra, a relação entre as duas dimensões é de ligação e não de oposição, mas a recuperação de seu pensamento a revelia do autor desemboca na doutrina chamada agostinismo político que marca toda a Idade Média, que significa o confronto entre o poder do Estado e da Igreja. Considerando a superioridade do poder espiritual sobre o temporal.

Se cabe aos reis cuidar dos corpos, é a Igreja a salvação da alma, essa última tarefa é superior e não se deve poupar aqueles que praticam delitos contra a moral cristã, atribuindo-se o direito de punição aos opressores. Quando se trata de reis pode caber até a deposição, que era possível na medida em que o Papa poderia excomungar um rei, desobrigar os fiéis do dever de fidelidade.


Para ler o pensamento politico de outros filosofos, favor acessar: http://pt.shvoong.com/writers/maxmusintelectus/
dê uma pequena pesquisa e encontre...
Publicado em: 09 agosto, 2011   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    PAPEL DO ESTADO Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Qual a semelhança que o direito civil tem com o processo eleitoral como exercicio de cidadania. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual a semelhança do processo eleitora como exercicio de cidadania, com a politica de santo agostinho, e com a introdução a ciencia do direito Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quais os argumentos apresentados por Santo Agostinho para defender a igreja. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    preciso saber quais foram as contribuições dos classicos politicos? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que é agostinismo politico Veja tudo
Comentário Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.