Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Direito E Política>Lei Geral >Resumo de Dívida ATIVA - TRIBUTÁRIA E NÃO-TRIBUTÁRIA

Dívida ATIVA - TRIBUTÁRIA E NÃO-TRIBUTÁRIA

Resumo do Artigo   por:robsons     Autor : CESPE/UNB
ª
 
QUESTÕES 84-85

Julgue os próximos itens, relativos a garantias e privilégios do crédito tributário e à dívida ativa da fazenda pública.

84 Constituem dívida ativa da fazenda pública os créditos de natureza tributária, como os provenientes de impostos, e os créditos de natureza não-tributária, como os decorrentes das multas por infração a dispositivo da CLT.

RESOLUÇÃO

A questão pode ser resolvida com base no art. 201 do CTN e no art. 39 da Lei nº 4.320/64:
"Art. 201 - Constitui dívida ativa tributária a proveniente de crédito dessa natureza, regularmente inscrita na repartição administrativa competente, depois de esgotado o prazo fixado, para pagamento, pela lei ou por decisão final proferida em processo regular."

"Art. 39. Os créditos da Fazenda Pública, de natureza tributária ou não tributária, serão escriturados como receita do exercício em que forem arrecadados, nas respectivas rubricas orçamentárias. (Redação dada pelo Decreto Lei nº 1.735, de 20.12.1979)
§ 1º - Os créditos de que trata este artigo, exigíveis pelo transcurso do prazo para pagamento, serão inscritos, na forma da legislação própria, como Dívida Ativa, em registro próprio, após apurada a sua liquidez e certeza, e a respectiva receita será escriturada a esse título. (Parágrafo incluído pelo Decreto Lei nº 1.735, de 20.12.1979)
§ 2º - Dívida Ativa Tributária é o crédito da Fazenda Pública dessa natureza, proveniente de obrigação legal relativa a tributos e respectivos adicionais e multas, e Dívida Ativa não Tributária são os demais créditos da Fazenda Pública, tais como os provenientes de empréstimos compulsórios, contribuições estabelecidas em lei, multa de qualquer origem ou natureza, exceto as tributárias, foros, laudêmios, alugueis ou taxas de ocupação, custas processuais, preços de serviços prestados por estabelecimentos públicos, indenizações, reposições, restituições, alcances dos responsáveis definitivamente julgados, bem assim os créditos decorrentes de obrigações em moeda estrangeira, de subrogação de hipoteca, fiança, aval ou outra garantia, de contratos em geral ou de outras obrigações legais. (Parágrafo incluído pelo Decreto Lei nº 1.735, de 20.12.1979)
§ 3º - O valor do crédito da Fazenda Nacional em moeda estrangeira será convertido ao correspondente valor na moeda nacional à taxa cambial oficial, para compra, na data da notificação ou intimação do devedor, pela autoridade administrativa, ou, à sua falta, na data da inscrição da Dívida Ativa, incidindo, a partir da conversão, a atualização monetária e os juros de mora, de acordo com preceitos legais pertinentes aos débitos tributários. (Parágrafo incluído pelo Decreto Lei nº 1.735, de 20.12.1979)
§ 4º - A receita da Dívida Ativa abrange os créditos mencionados nos parágrafos anteriores, bem como os valores correspondentes à respectiva atualização monetária, à multa e juros de mora e ao encargo de que tratam o art. 1º do Decreto-lei nº 1.025, de 21 de outubro de 1969, e o art. 3º do Decreto-lei nº 1.645, de 11 de dezembro de 1978. (Parágrafo incluído pelo Decreto Lei nº 1.735, de 20.12.1979)
§ 5º - A Dívida Ativa da União será apurada e inscrita na Procuradoria da Fazenda Nacional. (Parágrafo incluído pelo Decreto Lei nº 1.735, de 20.12.1979).

A Procuradora do Trabalho ELIZABETH VEIGA no Parecer nº PARECER EV 151/ 2.007, de sua lavra, assim resume a definição legal sobre a matéria.

“[...] 2. A Lei de Execuções Fiscais, em seu art. 2,゚ diz que se constitui dívida ativa da Fazenda Pública “aquela definida como tributária ou não-tributária na Lei n° 4.320, de 17 de março de 1964”. A Lei n° 4.320/64 que estatuiu NORMAS GERAIS DE DIREITO FINANCEIRO, no § 2゚de seu art. 39 conceitua:
a) Dívida Ativa Tributária como sendo “o crédito da Fazenda Pública dessa natureza, proveniente de obrigação legal relativa a tributos e respectivos adicionais e multas”.
b) Dívida Ativa não Tributária, os demais créditos da Fazenda Pública, tais como os provenientes de empréstimos compulsórios, contribuições estabelecidas em lei, multa de qualquer origem ou natureza, exceto as tributárias, foros, laudêmios, alugueis ou taxas de ocupação, custas processuais, preços de serviços prestados por estabelecimentos públicos, indenizações, reposições, restituições, alcances dos responsáveis definitivamente julgados, bem assim os créditos decorrentes de obrigações em moeda estrangeira, de sub-rogação de hipoteca, fiança, aval ou outra garantia, de contratos em geral ou de outras obrigações legais. (Parágrafo incluído pelo Decreto Lei nº 1.735, de 20.12.1979). [...]”

Gabarito questão 84: item CERTO

85 No processo falimentar, o crédito tributário não tem preferência sobre os créditos com garantia real, no limite do valor do bem gravado.

RESOLUÇÃO

Com as alterações introduzidas pela LC nº 118/2004 no art. 186 do CTN, a questão está correta. Veja o teor do referido artigo:
"Art. 186. O crédito tributário prefere a qualquer outro, seja qual for sua natureza ou o tempo de sua constituição, ressalvados os créditos decorrentes da legislação do trabalho ou do acidente de trabalho.
Parágrafo único. Na falência:
I – o crédito tributário não prefere aos créditos extraconcursais ou às importâncias passíveis de restituição, nos termos da lei falimentar, nem aos créditos com garantia real, no limite do valor do bem gravado;
II – a lei poderá estabelecer limites e condições para a preferência dos créditos decorrentes da legislação do trabalho; e
III – a multa tributária prefere apenas aos créditos subordinados." (NR)

Gabarito questão 85: item CERTO

PROVA:

http://www.cespe.unb.br/concursos


GABARITO:

http://www.cespe.unb.br/concursos



Publicado em: 04 agosto, 2008   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    a divida ativa tributaria prescreve Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Quais são os requizitos que a execução fiscal de possuir? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    contra quem pode sere movida a execução da divida ativa? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    O que devera conter no termo de incrição de divida ativa? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    O que constitui a divida ativa na fazenda Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quero saber se o nome sai do spc depois dos cinco anos Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    a divida ativa não-tributária prescreve ou não? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    Sim. Nos termos do art. 40 da Lei 6.830/80. terça-feira, 22 de janeiro de 2013
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.