Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Direito E Política>Resumo de Adam Smith

Adam Smith

Resumo do Artigo Científico   por:Analua     Autor : Mário Murteira
ª
 

A ideologia de Adam Smith revelou-se determinante no desenvolvimento do pensamento da disciplina económica. Através da obra, An Inquiry into the Nature and Causes of the Wealth of Nations (1776), Smith pretende investigar as causas da riqueza das nações e dar a conhecer o processo de desenvolvimento económico das mesmas.
O autor aborda a noção de valor, diferenciando-a em valor de uso e valor de troca, sendo que este último está afecto ao mercado. Dentro do valor de troca também distingue entre preço natural e preço de mercado. O primeiro corresponde à “essência” do valor, o segundo, fruto do confronto entre a oferta e a procura, tende a aproximar-se, embora com algumas oscilações, do preço natural. A ideia de valor ganha, portanto, significado quando explicitada a noção de preço natural. Para o autor, o valor é quantificado, tanto pelo trabalho necessário à produção, como pela produção realizada por cada unidade de trabalho. É através da primeira interpretação que Smith contribui para a ideologia clássica. Na segunda acepção, o trabalho não emerge propriamente como medida do valor mas como um modo de perceber os interventores no custo de produção; subentende, portanto, a “teoria do salário mínimo de subsistência”, posteriormente abordada por Malthus e Ricardo.
Adam Smith descirne também trabalho produtivo e não produtivo, sendo que o primeiro é traduzido na realização de bens materiais, e permite um excedente para investimento futuro.
A percepção do autor, no que diz respeito ao desenvolvimento económico, é de que este está subjacente à crescente divisão do trabalho, bem como à acumulação de capital; o desenvolvimento do processo pertence à ordem natural do mercado. O autor explica, na primeira acepção, que a abertura do mercado de trabalho seria favorável à especialização, o que traria melhor produtividade, portanto maior desenvolvimento. Paralelamente, a divisão do trabalho far-se-ia ao nível do trabalho produtivo e não produtivo.

No que respeita ao rendimento da sociedade, este pode ter um valor bruto e outro líquido. A distinção entre as duas acepções passa pela produção anual necessária para perseguir o mesmo índice produtivo no ano seguinte; o rendimento líquido possibilita este futuro desenvolvimento da produção, por intermédio do trabalho produtivo.
A acumulação de capital, está subjacente ao rendimento usufruído por cada classe; os trabalhadores eram essencialmente pagos de acordo com as suas necessidades de subsistência enquanto as classes mais altas gozavam de um excedente. O autor entendia estarem os capitalistas mais predispostos a poupar, portanto, a acumulação de capital, e consequente processo de desenvolvimento da economia, estaria devotado aos esforços da classe detentora do capital.

Publicado em: 25 agosto, 2010   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    a riqueza das nações de adam smith representa um marco historico do nascimento da economia moderna. quais foram os principais fatos historicos da epoca e como elas influenciaram o pensamento de smith? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual a ideologia de adam quanto a riqueza das nações? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que montesquieu defendia em sua obra. voltaire, rouseau, quesnay, e adam smith tinham em comum em seus objetivos e qual contribuição de cada um destes filósofos para a história Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    teoria deadam smith sobre minerais (ferro) Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.