Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Direito E Política>Resumo de DIREITO DE FAMÍLIA

DIREITO DE FAMÍLIA

Resumo do Livro   por:auspiciosa     Autor : Elaine
ª
 
DIREITO DE FAMÍLIA
1. Estrutura jurídica do Direito de Família
O Direito de Família é o conjunto de regras aplicáveis às relações entre pessoas ligadas pelo casamento, pelo parentesco, pela afinidade e pela adoção.
Tal disciplina é tratada pelo Código Civil, que examina sucessivamente o casamento, como base de família, as relações pessoais e patrimoniais entre cônjuges, as relações entre pais e filhos, definindo as diversas espécies de filiação e o conceito de pátrio poder, bem como a tutela e a curatela.

2. Evolução histórica da família
2.1 A família no Direito Romano
Em Roma, a família era definida como "o conjunto de pessoas que estavam sob a patria potestas do ascendente comum vivo mais velho". Assim, independia dos laços de consangüinidade.
Existiam duas espécies de parentesco: a agnação que vinculava as pessoas que estavam sujeitas ao mesmo pater , inclusive quando não fossem consangüíneos; e a cognação que era o parentesco pelo sangue.Ao lado da família, existia a gens , considerada por alguns como subdivisão da cúria e por outros como um agregado das famílias oriundas de um tronco comum. A gens criava entre os seus membros direitos sucessórios e exercia importante função política, tendo território próprio e um chefe que era denominado de pater gentis .

2.2 A família no Direito Canônico
A família no Direito Canônico é tida como base de religiosidade, sendo o matrimônio não apenas um acordo de vontades mas também um sacramento. Em virtude disso os canonistas opuseram-se ao divórcio, considerando-o um instituto contrário à própria índole da família e aos interesses dos filhos de cuja formação é prejudicada.

2.3 O Direito de Família anterior ao Código Civil Brasileiro
Em Portugal, o Alvará de 1564 publicou e mandou observar as disposições do Sagrado Concílio Tridentino em todos os domínios da Monarquia Portuguesa.
Manteve-se indissolubilidade do vínculo conjugal e o regime de bens estabelecido no silêncio das partes era o da carta a metade , ou seja, o da comunhão universal de bens, sendo que o patrimônio do casal se constituia de uma massa única à qual se incorporam todos os bens de ambos os cônjuges. Estabeleceu-se a necessidade da outorga uxória (consentimento da mulher) para a venda de imóveis, qualquer que fosse o regime de bens do casal, sob pena de nulidade.

2.4 A família a partir do Código Civil Brasileiro (1917)
O Código Civil brasileiro concordou com o direito canônico no que se refere ao processo preliminar de habilitação para o casamento, aos impedimentos dirimentes e impedientes, às nulidades e anulabilidades e considerou indissolúvel o vínculo matrimonial.
A partir de 1930, numerosas leis asseguraram a proteção da família, com destaque para uma lei que é tida como a mais importante no campo do Direito de Família nos últimos tempos, a Lei 6.515/77, que regula os casos de dissolução da sociedade conjugal e do casamento, seus efeitos e respectivo processo e também dando outras providências.

2.5 A família inserida na Constituição de 1988
A Constituição Federal de 1988 cuida, em capítulo destacado (Capítulo VII), da família, da criança, do adolescente e do idoso. A nova Carta Magna inovou em diversos aspectos do Direito de Família, como por exemplo no reconhecimento da união estável entre o homem e a mulher como sendo uma entidade familiar, o estabelecimento da igualdade do homem e da mulher no exercício dos direitos e deveres referentes à sociedade conjugal, etc.

3. As divisões do Direito de Família
Pode-se dividir o direito de família em três partes, quais sejam:
Direito matrimonial: que abrange normas referentes à validade do casamento, as relações pessoais entre os cônjuges, com a imposição de direitos e deveres recíprocos, bem como as suas relações econômicas e e à dissolução da sociedade conjugal e do vínculo matrimonial.
Direito de parentesco: que contém normas sobre filiação, adoção, pátrio poder e alimentos. Regendo, portanto, as relações pessoais entre parentes e relações econômicas, como o dever de sustento dos pais, pátrio poder quanto aos bens dos filhos e obrigação de prestar alimentos.
Direito assistencial: que disciplina os institutos de direito protetivo, abrangendo as relações que substituem às familiares, ou seja, a guarda, a tutela, a curatela e a ausência, bem como as normas alusivas às medidas específicas de proteção ao menor
4. Conclusão
A família, em si, figura-se como a célula mãe da sociedade, onde o indivíduo aprende e perpetua os mais diversos princípios e valores de caráter moral, ético, religioso, e, por que não dizer, cívico e patriótico.
Uma vez estruturado para viver no convívio da sociedade, o indivíduo, agora cidadão, necessita de regras que orientem seus passos nos diversos seguimentos da sua vida.
Tais regras estarão disponíveis no Direito de Família, ramo do Direito Civil que cuida das relações entre pessoas unidas pelo matrimônio ou pelo parentesco e também os institutos complementares de direito protetivo ou assistencial.
Publicado em: 29 dezembro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    tenho um filho unico de 28 anos que mora comigo. minha casa está em meu nome.ele traz a namorada para dormir contra a minha vontade, eu faço todas as despesas da casa sozinha.quais os direitos dele? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Uma pessoa que assumiu uma paternidade, e tendo o filho se afastado, não tendo mais interesse em contato, pode exigir que seja retirado o seu nome desse filho? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quando morre o pai e a mae a crianca tem quer ficar com a avo paterna e isso que manda a lei? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que e basicamente e com poucas palavras e os direitos e deveres da familia Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    A partir de quanto tempo configura abandono de lar de um marido e quais as consequências jurídicas sobre isso? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    em que regras do direito de família podemos observar a solidariedade Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    DIREITO DE FAMILIA Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    conclusao do direito de familia no direito romano Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quais os direitos da mulher acima de 40 anos em uma separação judicial Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Como é o seu nome e seu sobre nome da autora ? Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.