Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Internet E Tecnologia>Websites>Crítica de www.folhadesaopaulo.com.br

www.folhadesaopaulo.com.br

Crítica do Web site   por:marcola    
ª
 
Abobrinha fica mais saborosa em épocas secas I As atuais ondas de ar seco não trazem muitos motivos para comemorações. Entre outros transtornos, fazem a qualidade do ar piorar e diminuem o nível de água nos reservatórios. Mas, para os apreciadores da abobrinha, a baixa umidade atmosférica tem ao menos um lado positivo. "É ideal para o ingrediente, que fica especialmente saboroso nessa época", diz Alessandro Nicola, professor de gastronomia do Centro Universitário Senac. Boa hora, então, para aproveitar o vegetal que, talvez por ser tão comum e ter sabor extremamente suave, muitas vezes passa despercebido à mesa. Maria do Carmo/Folha Imagem Salada quente de abobrinhas e caranguejo do restaurante Raffaele, de São Paulo (SP) Mas a abobrinha não é tão trivial assim e tem lá seus paradoxos. Para começar, apesar de ser tratada na culinária como um legume, biologicamente é considerada um fruto. E, embora seja relacionada à cozinha mediterrânea e, particularmente, à italiana, é originária das Américas. Da mesma família que a melancia e o pepino, tem inúmeras variedades. As mais conhecidas por aqui são a brasileira (ou menina) e a italiana ("zucchini"). "A italiana é mais doce e mais firme. Mas, basicamente, as formas de preparo e o sabor são os mesmos", diz Nicola. Versátil, o ingrediente pode ser preparado de quase todas as maneiras --serve até para fazer doces. "Nos EUA, eles fazem o ''zucchini bread'', um bolo que leva também nozes e chocolate, e o resultado é surpreendentemente bom", conta Nicola.
Crua, entra em saladas. Cortada em lâminas e frita no azeite, é um antepasto popular. Além, é claro, de ser indispensável em receitas tradicionais, como o "ratatouille" francês ou a abobrinha recheada com carne moída da cozinha árabe. Até suas flores são comestíveis. Quando firmes e apenas entreabertas, podem ser empanadas em uma massa leve, quase um tempurá. "É um prato popular na Itália", diz o chef Rafael Lemos de Almeida. No Brasil, a flor da abobrinha é pouco usada na culinária: por ser muito frágil, sua comercialização é complicada, o que a torna rara no mercado. A solução é plantar abobrinha no quintal, se você tiver um. O cultivo é tido como fácil, e a produção costuma ser abundante. De acordo com a nutricionista Lara Natacci Cunha, da USP (Universidade de São Paulo), a abobrinha é composta basicamente de água (o líquido representa 93% de sua composição). "Ela também possui alguns minerais, como cálcio e fósforo, e uma certa quantidade de vitaminas A, C e do complexo B, além de ser bem pouco calórica (27 calorias/100 g)", diz Cunha.
Publicado em: 28 outubro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    Bom dia amigos, quero desejar-lhes um ´[otimo e feliz ano novo. Mas na realidade, quero saber, o porque de ter recebido hoje o caderno A e B do Jornal Agora, e no lugar do C, recebi uma Folha de São P Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    naogueroresebarojoranufalia Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 4. Pedro da Silva

    folha de São Paulo

    eu leio todo o final de semana,porque eu adoro a folha de São Paulo!!!!!

    1 Classificação terça-feira, 26 de outubro de 2010
  2. 3.

    blablabla

    eu adoro a folhinha!!!!!!!

    1 Classificação terça-feira, 26 de outubro de 2010
  3. 2. celso luiz dos santos

    jornal falta suplemento

    moro em são sebastião,litoral norte do etsado de são paulo, não onde recorrer, estou recebendo o jornal pois sou assinante há 4 anos e sempre vem faltando ora o cotidiano, ora a ilustrada, vou cancelar a assinatura. insatisfeito celso

    2 Classificação quinta-feira, 27 de março de 2008
  4. 1. RUBENS COLONEZI

    ABOBRINHA...

    Blá...bla..blá...mas não apresentaram "receitas". Que tal consultaren a Selma..que colaborava com receitas simpes e econômicas na antiga co-irmão da Folha..Noticías Populares..? Tenham a observação como colaborativa Rubens Colonezi

    2 Classificação sexta-feira, 7 de dezembro de 2007
X

.