Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Filosofia>Resumo de Resumo do Mito da Caverna

Resumo do Mito da Caverna

Resumo do Livro   por:NRINOCENCIO     Autor : Platão
ª
 

    O mito da caverna narrado por Platão no livro VII da Republica é, uma das mais poderosas metáforas imaginadas pela filosofia, em qualquer tempo para descrever a situação da humanidade. Para o filósofo, todos nós estamos condenados a ver sombras a nossa frente e tomá-las como verdadeiras. Essa poderosa crítica à condição dos homens, escrita há quase 2.500 anos, inspirou e ainda inspira inúmeras reflexões.
    Imaginemos uma caverna separada do mundo externo por um alto muro, cuja entrada permite a passagem da luz exterior. Desde seu nascimento, geração após geração, seres humanos ali vivem acorrentados, sem poder mover a cabeça para a entrada, nem locomover-se, forçados a olhar apenas a parede do fundo, e sem nunca terem visto o mundo exterior nem a luz do sol. Acima do muro, uma réstia de luz exterior ilumina o espaço habitado pelos prisioneiros, fazendo com que as coisas que se passam no mundo exterior sejam projetadas como sombras nas paredes do fundo da caverna. Por trás do muro, pessoas passam conversando carregando nos ombros figuras de homens, mulheres, animais cujas sombras são as próprias coisas externas, e que os artefatos projetados são os seres vivos que se movem e falam.
    Um dos prisioneiros, tomado pela curiosidade, decide fugir da caverna, mas, no primeiro instante fica completamente cego pela luz do sol, com a qual seus olhos não estão acostumados, e aos pouco se habitua com a forte claridade e começa ver o mundo.

    Ele se encanta, fica deslumbrado, porque tem a oportunidade finalmente de ver as coisas, e descobre que em sua prisão, vira apenas sombras. O seu desejo é ficar longe da caverna, que só voltará se for obrigado, para contar o que viu e libertar os demais companheiros de cativeiro.
    Assim como a subida foi penosa, porque o caminho era íngreme e a luz muito forte, também o retorno será penoso, porque precisa se habituar as trevas, o que é muito mais difícil do que habituar-se a luz. 
    Uma vez de volta a caverna este prisioneiro será desajeitado, não sabendo mais se mover ali, nem falar do modo que os outros o entenda, será desacreditado por eles e correrá o risco de morrer por aqueles que jamais abandonarão a caverna.

Publicado em: 28 fevereiro, 2011   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    oque heraclito quis demostrar com o termo flui Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    O que Platão quer dizer com isso Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    QUAL O MORAL DA ESTORIA RESUMIDAMENTE , NA PRATICA DOS DIAS ATUAIS? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que e a luz exterior do sol? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    este homen iria sobreviver só vora da caverna Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    este homem iria sobreviver vora da caverna Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que podemos comparar entre o mito da verdade e a atual educaçao brasileira ???? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual é a importancia e a validade destas licoes para os tempos atuais Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o sentido da analogia por platão,descrito no mito da caverna,ou seja traduza na discursaõ qual é a liçao maior que platão quer nos levar Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    a va come pau Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 2. Renan Ramos Boccuggi

    perguntas

    Também sou a favor da abolição de tais perguntas sem nenhum nexo.

    4 Classificação terça-feira, 10 de abril de 2012
  2. 1. lindamara

    O Mito da Caverna de Platão

    Ei colega, você concorda comigo que estas perguntas poderiam ser abolidas? Elas são muito sem sentido. Abraços.

    4 Classificação quarta-feira, 15 de junho de 2011
X

.