Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Filosofia>Resumo de Dialética do Esclarecimento

Dialética do Esclarecimento

Resumo do Livro   por:WMSouza     Autores: Theodor W. Adorno; Max Horkheimer
ª
 
Os principais filósofos da Escola de Frankfurt perscrutam como a razão ou os produtos originados pela razão onerou o processo de saída do obscurantismo intelectual. O esclarecimento prometido pela Filosofia das Luzes no século XVIII converteu-se em mito com as mesmas funções assertivas e controladora que ela dispôs a combater. A obra "Dialética do Esclarecimento", publicada em 1947, apresenta as inquietações, as críticas e as refutações acerca de um mundo regido pelo espírito cientificista apoiado no discurso do progresso e de metódos civilizatórios que dominam a natureza e o indivíduo.
O livro divide-se em cinco capítulos: O Conceito de Esclarecimento, Ulisses ou Mito e Esclarecimento, Juliette ou Esclarecimento e Moral, A Indústria Cultural e a última parte Elemento de Anti Semitismo- Limites do Esclarecimento. A divisão evidencia como a razão, o conceito que deve ser questionado, surge com a constituição do sujeito que remonta as narrativas mitológicas. Com Ulisses o ser humano já se modela entre o que comanda- o propietário- e o que obedece - o trabalhador. Nesse período a divisão do trabalho estabelece a dicotomia trabalho sério-fruição artística. Em outro momento da obra Nietzsche e Sade são apontados como os grandes desconstrutores da razão como soberana do mundo.
O perigo de uma razão sempre atenta e calculadora conduz a apropriação e administração da cultura e da arte por agentes formuladores de uma "indústria cultural" que prevê e manipula a arte como mercadoria, desfazendo-se da oposição entre "alta cultura" e cultura popular".
A obra dos frankfurtianos permanece autêntica e relevante diante de uma civilização na qual o vale-tudo da arte, as barbáries sistemáticas e as guerras desleais predominam ao invés da solidariedade, dos direitos e do acesso a arte autonôma.
Publicado em: 13 outubro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    MASD Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que é facismo Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Resumo Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir

Mais Resumos e Críticas por WMSouza

More
X

.