Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Filosofia>Resumo de CONCEPÇÃO DE CIÊNCIAS

CONCEPÇÃO DE CIÊNCIAS

Resumo do Livro   por:Ivete Aquino     Autor : Kal R. Popper
ª
 
A concepção de ciências existe em três dimensões. A primeira concepção da teoria científica, isto é, o essencialismo, faz parte da filosofia galileana da ciência na qual devemos distinguir entre três universos: universo da realidade essencial, universo dos fenômenos observáveis e universos da linguagem descritiva ou representação simbólica, concluindo que uma lei universal ou uma teoria não é um enunciado, mas uma regra, ou um conjunto de instruções para a derivação de enunciados singulares de outros enunciados singulares. Galileu Galilei, cientista julgado pela Inquisição, foi obrigado a retratar-se de seus ensinamentos. O caso continuou despertando indignação e discussão, até conseguir a vitória, sem inimigos, sobre o “sistema de mundo” copernicano que explicava o movimento diurno do sol como apenas aparente e como resultado da rotação de nossa própria terra. Galileu vira em seu telescópio as fases de Vênus; Júpiter e suas luas formavam um modelo em miniatura do sistema solar copernicano (sendo o qual os planetas eram luas do sol) Se Copérnio estava certo os planetas interiores deviam mostrar, quando observados da terra, fases como as da lua. O comportamento das estrelas são observados e descritos pelo conhecimento dos astrônomos. Se um observador estivesse em outro planeta ou na lua ou em uma estrela exterior ao sistema, veria a terra girando, e poderia deduzir que para seus habitantes existiria um movimento diurno aparente do sol. Na primeira concepção, o cientista aspira a encontrar uma teoria ou descrição verdadeira do mundo suas regularidades ou leis, que seja uma explicação dos fatos observáveis. O bispo Berkeley era contra o sistema galileano, porque reduzia o poder da igreja sobre o intelecto humano. Nosso mundo ordinário é considerado pelo essencialismo como uma simples aparência, por trás da qual ele descobre o mundo real. Essa doutrina cai por terra juntamente com a doutrina de uma explicação última. Na segunda concepção, o cientista pode ter sucesso em estabelecer a verdade de tais teorias além de toda dúvida razoável. Esta doutrina requer correção Neste caso as teorias permanecem hipóteses. A concepção instrumentalista é modesta, simples. A concepção instrumentalista afirma que as teorias são instrumentos, enquanto a concepção galileana era que elas não somente são instrumentos, mas também – e principalmente – descrições do mundo, ou de alguns aspectos do mundo. Um dos elementos mais importantes de nossa civilização ocidental é a tradição racionalista, herdada dos gregos, como a discussão crítica, a procura da verdade e a tradição fundada por Galileu foi seu renascimento, libertando nossas mentes de velhas crenças, trazendo novas informações. É uma ciência com influência libertadora como uma das forças máximas que se dirigem para a liberdade humana. Galileu homenageia a Aristarco e Copérnico pela ousadia de ir além de nosso mundo dos sentidos. Tentando explicar o conhecido pelo desconhecido, acrescentaram aos fatos de nosso mundo cotidiano o ar invisível, os antípodas, a circulação do sangue, os mundos do telescópio e do microscópio, da eletricidade e dos átomos de rastreamento que nos mostra os movimentos da matéria no interior dos corpos vivos.
Tudo isto não são instrumentos, mas sim testemunhas da conquista intelectual de nosso mundo por nossas mentes. Podemos obter uma explicação para as ciências através da essência, o “essencialismo”, em oposição à concepção aristotélica. As teorias são simples instrumentos, para a doutrina instrumentalista, negando a pretensão de que eles descrevam coisa parecida ao mundo real. Há, portanto, duas concepções do conhecimento humano que são o essencialismo e o instrumentalismo que são opostas à terceira concepção, a de Galileu, após a eliminação do essencialismo. As melhores teorias, as verdadeiramente científicas é a terceira concepção
, pois descrevem as essências ou as “naturezas essenciais” das coisas, as realidades que estão portrás das aparências, não precisam de explicação ulterior, pois elas são explicações últimas e encontra-las é o objetivo final do cientista. Os físicos e todos nós acreditamos hoje que a terra gira, mas nem Bacon
nem Berkeley
acreditavam. O instrumentalismo foi aceito por Bohr
e Heisenberg
como uma saída para as dificuldades especiais que surgiram na teoria quântica. Newton
e Maxwell
inclinaram-se para uma interpretação essencialista de suas teorias que por fim contribuiu para o declínio do essencialismo. Einstein
se arrependeu mais tarde da interpretação instrumentalista da relatividade. A doutrina galileana é preservada na terceira concepção.
O cientista aspira a uma descrição verdadeira do mundo ou de alguns de seus aspectos e a uma explicação verdadeira dos fatos observáveis, mesmo podendo não ser verdadeira. Mesmo quando não é possível mostrar que são verdadeiras, são tentativas de descobrir a verdade. Nossas invenções, nossas idéias, nossos instrumentos de pensamento, são as teorias que podem entrar em conflito com a realidade, mostrando que nossas idéias podem estar erradas, motivo pelo qual o realista está certo. Acreditando que a ciência pode fazer descobertas reais alinho-me com Galileu contra o instrumentalismo. O instrumentalismo só pode explicar os primeiros tipos de predição, que são de um tipo conhecido, pois as predições de segundo tipo somente podem ser entendidas como descobertas que não se encontram na natureza, como ondas sem fio, energia de ponto zero. Mesmo as descobertas geográficas são frequentemente empreendidas com o intuito de testar uma teoria, sempre criando novas situações para novos tipos de testes. A concepção do essencialismo e do instrumentalismo caiu por terra e nossa terceira concepção são tentativas genuínas de descrever esses outros mundos, incluindo nosso mundo ordinário como reais ou como aspectos reais do mundo real.
Publicado em: 14 junho, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    o que e essencialista? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    rusumo de 10 linhas sobre as diversas concepções de ciencia Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    como aconteceu? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual o periodo em que foi criada a teoria essencialista? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    vcs tem como ponhar um texto mais conpleto Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual a concepção do essecialismo sobre a ciência Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    as consepções da verdade Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    diferenca entre ciencia antiga e ciencia moderna Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    guais são as tres concepções Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual o objetivo Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.