Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>História>Resumo de Segunda Guerra - Inglaterra no ar

Segunda Guerra - Inglaterra no ar

Resumo do Livro   por:Annelise     Autor : Conhecer
ª
 
A queda da França e a evacuação de Dunquerque deixaram a Inglaterra com o Exército desorganizado e a Força Aérea longe da potencia necessária para enfrentar um ataque devastador da Alemanha. Mas a Alemanha não atacou, primeiro porque os preparativos para a invasão por mar, conhecida como Operação Leão Marinho, não estavam prontos e segundo porque esperavam que o primeiro ministro inglês Wiston Churchill, receoso da situação perigosa, fizesse uma negociação de paz. Os termos da negociação seria favorável a ambas as partes: a Inglaterra se retiraria do conflito e permitiria a Alemanha prosseguir rumo a conquista da Europa que em troca deixaria o país e seu império ultramarino em paz. Churchill porem, não tomou essa atitude e a 5 de agosto de 1940 a batalha começou. Ambos tinham mais ou menos a mesma quantidade de aviões de combate, mas a Inglaterra tinha três pontos a seu favor. Dispunha de um sistema de radar; estavam em condições de construir aviões mais depressa (para repor as perdas); e tendo que voar uma distancia menor até a área de conflito, seus aviões podiam permanecer mais tempo no ar. O dia 13 de agosto foi chamado pelos alemães de Adlertag ou seja dia da Águia que assinalou o lançamento de 1400 aviões para destruir as bases da RAF (Real Air Force) e as instalações de radar a sudeste de Londres. Mas o radar inglês e o sistema de observação davam condições de ter seus aviões no ar, prontos para enfrentar a Luftwaffe (Força Aérea Alemã). Nesse dia a Alemanha perdeu 45 aviões e a Inglaterra 13. No dia 15 de agosto ocorreu o ataque mais violento da batalha. 1500 aviões alemães atravessaram a costa britânica, era a tentativa de acabar de uma vez com a resistência aérea dos ingleses. Houve perdas para os ingleses, mas os ataques não foram bem coordenados pelos alemães e foram rechaçados também em novas investidas maciças no sul da Inglaterra.
A 16 e 18 de agosto foram desferidos ataques em escala maior, mas ambos conseguiram pouca coisa e as perdas alemãs foram graves, 450 aviões nas três primeiras semanas de agosto. Em 24 de agosto, os alemães desferiram mais uma ofensiva contra uma Inglaterra sitiada. A superioridade da RAF, conservada até então, sofreu pesadas perdas e no final de agosto o aumento das perdas era assustador. A 7 de setembro, visando o Comando de Combate da RAF, a Alemanha iniciou uma série de bombardeios diurnos em Londres causando a morte de 1600 civis. Seguiu-se uma série de ataques noturnos até 3 de novembro. A 14 de novembro recomeçaram os bombardeios noturnos, visando as cidades, centros industriais e portos. Londres novamente foi alvo de um ataque pesado em 29 de dezembro que foram temporariamente abrandados por causa do inverno. Em março de l941 recomeçaram e a 10 de maio sofreram um ataque muito violento. Nessa batalha a Alemanha chegou perto da vitória, mas no dia 16 desviaram a atenção para a invasão da Rússia. No ar o pior havia passado para os ingleses que, se não tivessem bombardeado Berlim a Alemanha não teria concentrado seus esforços sobre Londres. Erros táticos afrouxaram o aperto dos alemães aos ingleses e eles sobreviveram para continuar lutando.
Publicado em: 20 agosto, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    o que a frança fez na segunda guerra mundial? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Poque a Inglaterra entrou na segunda Guerra? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    Após a queda da França, a Alemanha ainda esperava uma negociação de paz com a Inglaterra que seria bom para ambas as partes. Mas o primeiro ministro Wiston Churhill, não tomou esta atitude, em vista da possibilidade da Alemanha tomar grande parte da Europa e em 05 de agosto de 1940 a batalha inglesa contra a Alemanha começou, contando com sua superioridade aérea. segunda-feira, 7 de maio de 2012
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.