Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Resumo de Sócrates

Sócrates

Resumo do Livro   por:lionessantos     Autor : filosofolionessantos
ª
 
Sócrates foi o primeiro dos grandes filósofos gregos. Nasceu em Atenas em 470 a C. e morreu em 399 a.C. Com o desenvolvimento das cidades (polis) gregas, a vida em sociedade passa a ser uma questão importante. Sócrates vive em Atenas, que é uma cidade de grande importância, nesse período de expansão urbana da Grécia, por isso, a sua preocupação central é com a seguinte questão: como devo viver? Para descobrir a maneira como se deve viver Sócrates interroga seus interlocutores. Toda a sua filosofia é exposta em diálogos críticos com seus interlocutores. O conteúdo dos diálogos chegou até nós por meio de seus discípulos, especialmente de Platão, pois Sócrates não deixou nada escrito. Sócrates acredita que para viver bem (de acordo com a virtude) é preciso ser sábio. Mas, como atingir a sabedoria? Para Sócrates a sabedoria é fruto de muita investigação que começa pelo conhecimento de si mesmo. Segundo ele, deve-se seguir a inscrição do templo de Apolo: conhece-te a ti mesmo. Para Sócrates, este é o início de toda sabedoria.À medida que o homem se conhece bem, ele chega à conclusão de que não sabe quase nada. Para ser Sábio, é preciso confessar, com humildade, a própria ignorância. Só sei que não sei, repetia sempre Sócrates. Por meio da ironia, levando o interlocutor a cair em contradição, Sócrates o conduzia a confessar a própria ignorância. Uma vez confessada a ignorância, o interlocutor estaria disposto a percorrer o caminho da verdade. Entra em cena a segunda etapa do método: a maiêutica (arte de dar à luz as idéias, ou "parto das Idéias"). Para Sócrates, uma mente submetida a um interrogatório adequado seria capaz de explicitar conhecimentos que já estavam latentes na alma. Afinal, tanto para Sócrates quanto para Platão, a alma, antes de se unir ao corpo, contemplara as idéias na sua essência, no mundo das Idéias. Bastava, portanto, fazer um esforço para recordar. O conhecimento já está na alma: Conhecer é recordar. O objetivo mais importante do diálogo é encontrar o conceito. Ele pergunta, por exemplo, o que é justiça? O que é o belo? O que é a bondade? E, aos poucos, eliminando definições imperfeitas, ele vai chegando a um conceito mais puro, mais correto.
A maior arte de Sócrates era o questionamento e a
investigação
, feita com o auxílio de seus interlocutores. Aquele que investiga, questiona. Aquele que questiona, perturba a ordem estabelecida. Isso faz surgir muitos inimigos de Sócrates. Sócrates é acusado de corromper a juventude e de desprezar os deuses da cidade.
Com base nessas acusações ele é condenado a beber cicuta
(veneno extraído de uma planta do mesmo nome). Segundo testemunho de Platão em Apologia de Sócrates
, ele ficou imperturbável durante o julgamento e, no final, ao se despedir de seus discípulos, ele diz: "Já é hora de irmos; eu para a morte, vós para viverdes. Quanto a quem vai para um lugar melhor, só deus sabe".
Sócrates foi condenado à morte no ano 399 a. C. Em nenhum momento Sócrates negou suas acusações. Permaneceu firme até a morte no seu pensamento de que "nunca se deve cometer uma injustiça, mesmo em retribuição do mal sofrido". Aconselhado a negar suas idéias ou subordinar os juízes Sócrates argumenta que “não interessa viver, mas viver bem”. Questionamentos socráticos: - Os cidadãos condenados injustamente podem fugir a sansão da lei? - Tem ele (o cidadão) o direito de ser injusto, por sua vez? - Pode ele, com a sua fuga, dar um exemplo de desordem? - Tem ele o direito de pagar o bem que recebeu da cidade com a fuga às suas leis? A última recomendação ética de Sócrates:
Pagar a dívida ao Deus da Medicina, Asclépio.
Antes de tomar a cicuta
, Sócrates olha para seu amigo Criton e avisa-o:
"Criton, devemos o sacrifício de um galo ao Deus Asclépio. Não te esqueças de pagar a dívida".
Os principais lemas de Sócrates:
"Sei que não sei"
e "Conhece-te a ti mesmo”.
Publicado em: 29 abril, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    Quem foram os inimigos de Sócrates? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    v cvb quarta-feira, 9 de abril de 2014
  1. Responda   Pergunta  :    quem foram os inimigos de sócrates Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quem era os inimigos de sócrates Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quem foi os inimigo de socrates Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual e o desenvolvimento desse trabalho Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quem foram os inimigos de socrátes? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Quem foram os inimigos de Sócrates? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quem foram os inimigos de socrates. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quem eram os inimigos de socrates? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quem era os inimigos de socrates Veja tudo
Etiquetas :
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.