Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Resumo de Gomersindo Saraiva na Revolução Federalista. 1893-1895

Gomersindo Saraiva na Revolução Federalista. 1893-1895

Resumo do Livro   por:mangue     Autor : Manuel Guedes Alvarez
ª
 
GOMERSINDO SARAIVA NA REVOLUÇÃO FEDERALISTAFamília SaraivaFrancisco Saraiva –Seu Chico- estabeleceu-se no Uruguai depois de ter participado na Revolução Farroupilha. Vinha com sua esposa Pulpícia da Rosa e com um filho de nome Gomersindo.No Cerro Largo o casal teve mais filhos: Basilício, Antonio Florício, José, Camilo, Francisco, Aparício, Juana, Amélia, Mariano, Timóteo, Teresa e Sensata.Seu Chico dedicou-se à produção rural com muito êxito, tendo campos em vários departamentos do norte uruguaio.Os Saraiva não bebiam álcool nem fumavam, mas eram muito tomadores de chimarrão. No cotidiano a família não costumava tutear-se. Tinham um tratamento cerimonioso.GomersindoAntes do estabelecimento da República Gomersindo estava filiado às idéias monarquitas liberais. Ocupava o cargo de delegado de polícia em Santa Vitória do Palmar quando sobreveio a revolução federalista.Fazendeiro próspero na região era homem muito generoso. Dizen haver tido 900 afiliados de batismo.Como seu Chico, como Aparício e quase todos os Saraiva (ou Saravia) Gomersindo é homem do campo que não gosta das cidades.Gumersindo era por este tempo –depois de instalada a República- um fazendeiro prestigioso de Santa Victória do Palmar (como já foi dito), também chefe local do Partido Liberal, cuja cabeça nacional era o dr. Gaspar Silveira Martins. Gumersindo estava totalmente dedicado a trabalhos políticos em parceria com o Gral. José da Silva Tavares –Barão de Itaqui- querendo revolucionar o Estado e derrubar o governo do dr. Júlio de Castilhos.Na revoluçãoA revolução inicia-se em fevereiro de 1893. Um de seus primeiros fatos foi a entrada ao Brasil, desde as serras de Aceguá, de um grupo de 400 homens dirigidos por Gomersindo Saraiva com seu irmão Aparício (depois Aparício teria fundamental importancia na história uruguaia como caudilho “blanco”). Outros acompanhantes do grupo foram Vasco Martins e João Arruda.Outros grupos foram passando para o território brasileiro desde o Uruguai: Alburquerque Pina, José Serafim de Castilhos (Juca Tigre). Este instalou-se a 4 léguas de Santana com uns 800 homens. Mais grupos foram entrando em solo brasileiro com chefes como Manoel Machado Soares, Davi Silva, Sebastião Coelho, Francisco Cabeda, Bento Xavier e Rafael Cabeda. Ainda outra força sob a chefia de Ulisses Reverbel invadia por Quarai. Todos os grupos concentram-se perto de Livramento e chegaram a ser uns 3000 homens.Os revolucionários são, na sua maioría, caudilhos do lugar. São fazendeiros, homens de grande prestígio local. Antonio Ferreira Prestes Guimarães é também advogado e poeta.O mais famoso, José Serafim de Castilho –Juca Tigre- conhecido como “Peito de ferro” . Alguns caudilhos, mesmo indo com o exército, não estão a ele incorporados.Os encontros entre revolucionários e governistas já foram vistos em “Revolução Federalista: cronologia”Depois da grande dispersão de revolucionários que, derrotados pelos governistas, internam-se no Uruguai, Gomersindo transforma-se em único chefe e se dirige ao Paraná.
Gomercindo e a lei revolucionária
Do livro de A. Dourado tomamos o que segue: “Hoje tive ocasião de ver a execução das leis revolucionárias. Gumercindo exige e impõe todo o respeito às famílias. À noite dois companheiros foram a uma casa e insistiam para que abrissem. O modo de insistencia indicava más intenções: felizmente ali pernoitavam alguns oficiais que abriram e os prenderam.Um deles foi criado pelo próprio Gumersindo, que muito o estimava e que em pranto o condenou à morte. Ao desfilar em frente dos cadáveres, o meu velho Guerreiro Victoria mandou a coluna olhar à direita e falou aos companheiros mostrando-lhes os corpos daqueles valentes que no outro dia não teriam a honra de enfrentar o inimigo e que ali ficavam mortos ingloriosamente e infamados pelo mau
comportamento.”
(Dourado)Em revoluções do Uruguai –Revolução das Lanças de 1870 e de Muniz em 1875- Gumercindo aprendeu a lutar nas montoneras. A estratégia dos revolucionários consistía numa instabilidade constante em suas posições, daí o nome que receberam daqueles do governo de “quero-quero”. Os revolucionários estiveram sempre bem provistos de cavalhada, o que favoreceu os movimentos permanentes dessas colunas, podendo esquivar os ataques dos governistas.Para alguns estudiosos da Revolução de 1893 o fato mais interessante e de mais valor da mesma foi a Grande Marcha
comandada por Gumercindo, que chegou a 2.500 quilômetros e é comparável com a de Luis Carlos Prestes.Cavory.
10.08.1894Foram as forças de Pinheiro Machado que enfrentaram às de Gomersindo. Acompanham este último seu irmão Aparício e Diarte Dornelles. Quando atingido Gomersindo este estava no alto da ladeira observando o conjunto sendo ferido no peito por uma bala que perforou órgãos vitais. Isso acontece às 5.30 da tarde e morrendo às 9.00 da noite.Em 13/08 a vanguarda das forças do Exército do Norte que perseguiam aos federalistas passaram pelo pequeno cemetério onde há pouco tinha-se enterrado o corpo de Gumersindo. O chefe Cnel. Firminio de Paula ordenou desenterrar o corpo que foi posto ao lado do caminho. Entre risos, gritos e insultos todos os da força do governo desfilaram diante do cadáver. A cabeça foi separada do corpo e enviada a Porto Alegre.Depois de Cavory já quase nada fica da revolução. Saldanha da Gama também já fora vencido com os da armada.O grande historiador Arthur Ferreira Filho faz um bonito elogio a Gomercindo em relação à façanha da Grande Marcha.
Publicado em: 09 fevereiro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.