Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Resumo de Atos de heroísmo

Atos de heroísmo

Resumo do Livro   por:Soel Queiroz     Autor : Helcio Queiroz
ª
 
Atos de heroísmo no Corpo de Bombeiros.Hélcio Queiroz[1]É difícil imaginar alguém que arrisca a própria vida para salvar alguém; talvez um pai ou uma mãe por um filho, mas alguém que se arrisca para salvar um estranho que se encontra em perigo? Pode-se dizer como sendo o ápice do desprendimento, o sair de si para permitir ao outro a sua vida.
E esse modelo de pessoa existe em nossa sociedade: é o bombeiro!Elenão recua quando tem alguém em perigo, não suportando ouvir os lamentos de socorro ou da dor do desamparo. De todos os profissionais, é o único que vai até onde a vítima está, não se limitando aos equipamentos que usa, mas ultrapassando as barreiras criadas por este e pelo sinistro. Quem já não viu imagens de bombeiros salvando alguém? E a sua satisfação por ter agido? O bombeiro algumas vezes se fere, é queimado, mas é como se não sentisse dor, pois sua felicidade brota do fundo da alma: salvei alguém,
afirma... e chora se alguém ficou para trás. É grande satisfação que brota do coração logo após o salvamento, como um fogo que abrasa a própria alma Pode-se compreender a dimensão desta profissão? Não são homens do
fogo, mas homens de
fogo, poishá uma ardente sensibilidade, iluminadapelo divino dom de salvar, mesmo com o sacrifício da própria vida, que ultrapassa as barreiras daracional existência material. E essa chamaé comum em todosos corpos de bombeiros do mundo,sendo todos irmanados no mesmo ideal, independente da cultura a que pertence.Com a proposta de entender o que conduz um bombeiro a se arriscar no salvamento de alguém, realizamos uma pesquisa em 2000 no Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Sendo também um bombeiro, foi-nos difícil separar o sentimento de entrevistar verdadeiros heróis e o pensamento científico necessário ao andamento desta. Neste trabalho, o mais impressionante foi aprofundar o conhecimento sobrebombeiros que sabiam que poderiam ter morrido em determinadas situações de serviço, e não se negaram a realizar a operação de salvamento. Encontramos uma resposta racional à pesquisa, que tem um perfil psicológico comum, a atitute ativa positiva para a ação.
Entretanto, ainda é inexplicável a dimensão de um ato de heroísmo, motivo de eterna e devida reverência aos heróis, principalmente aos mortos em serviço, pois são estes os baluartes da doutrina dos Corpos de Bombeiros.Que sejam estes cantados, louvados por sua coragem, mas o real significado de um ato heróico não está escrito nesta Terra, mas, como oferta, ultrapassa a dimensão física e se estende à eternidade em direção à luz de onde brota, de forma incompreensível, toda a vida.[1] José Hélcio Costalima de Queiroz
é Tenente-Coronel do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, com 23 anos de serviço, 15 dedicados à operacionalidade, onde foi Comandante da Seção de Busca e Salvamento durante dois anos, Comandante do Grupo de Socorro de Urgência durante dois anos, dentre outras funções operacionais. Realizou a pesquisa sobre atos de heroísmo no ano de 2000, no CBMDF, por ocasião do CSBM, e tem curso realizado no Japão pela JICA em 1999, na área de Administração de Corpos de Bombeiros.
Publicado em: 27 setembro, 2006   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.