Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Resumo de Vulcano - deus das forjas

Vulcano - deus das forjas

Resumo do Livro   por:Nugen     Autor : Carmen Seganfredo e A. S. Franchini
ª
 
Juno estava grávida, e todo o Olimpo se questionava sobre qual seria a personalidade do primogênito de Júpiter: um guerreiro? Um artista? Ou um ser de inigualável beleza como sua mãe?
Porém, o bebê nasceu horrível, deixando todos muito espantados. Era peludo, escuro e encardido, tinha a face horrorosa quando chorava, ou ria, ninguém sabia. Júpiter se manteve distante, enquanto Juno se perguntava como era possível ter gerado aquele pobre demônio que emitia um choro desarmônico incomodando a todos no universo. Juno já não aguentava mais, e, erguendo a criança do berço, arrmessou-a do alto do Olimpo para que caísse no mar, já que para ela, o bebê devia ser filho de Netuno, não do celestial Júpiter. O menino rodopiou no ar, gritando até cair no mar, e ser resgatado pelas deusas Eurínom e Tétis, mãe e filha. Tétis o levou à superfície, e, chegando à ilha de Lemnos, se encantaram com o menino peludo, que esboçava no rosto um lindo sorriso. Estavam preparando uma calorosa caverna, quando viram que o bebê tinha desaparecido. Foi quando ouviram um grito. O bebê tinha entrado uma fenda, atraído pela larva quente, com a qual tinha se queimado, mas logo voltou a sorrir. Como viram que ele gostava da larva, o batizaram de Vulcano. E de repente, das mãos dele surgiram dois pares resplandecentes de brincos que tinha feito no calor da larva. E elas perceberam que se tratava de um artista. Vulcano então cresceu no fundo da terra produzindo peças de ferro, bronze e metais preciosos, tudo muito refinado. Aos nove anos, produziu a sua obra de arte, um trono dourado e reluzente com o qual presentearia a sua mãe. Ao se aprensentar no Olimpo, foi recebido com deboche. Mas Juno, envergonhada pelo filho, mudou logo de opinião quando viu o maravilhoso trono feito para ele. Dali não saiu durante todo o dia. No fim da noite, porém, ao tentar sair do trono, seu traseiro celestial estava preso, e chamou Hebe, sua copeira, para tentar ajudá-la. Mesmo chamando um ferreiro para ajudar na tarefa não conseguiram soltá-la do trono. Só restou chamar Vulcano, que, fuzilado pelo olhar da mãe, disse o que queria para soltá-la do trono. Ele exigiu ser recebido no Olimpos como em própria sua casa, e também queria que Vênus, a deusa mais bela se tornasse sua esposa. Disse saber que era feio, mas que com sua forja podia sustentar muitos luxos para Vênus, que prontamente entendeu e aceitou. Então Juno e Vulcano fizeram as pazes e ele se casou com Vênus, se tornando respeitado e admirado em todo o Olimpos.
Publicado em: 29 novembro, 2009   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.