Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Resumo de O Mito da democracia racial no Brasil

O Mito da democracia racial no Brasil

Resumo do Livro   por:luizlucky     Autor : Luiz Maranhão
ª
 
Não é necessário grandes estudos para perceber quão desigual é a distribuição de oportunidades no Brasil, entretanto, quando se pretende uma análise científica sobre as questões sociais brasileiras, torna-se imprescindível que tal afirmação tenha respaldo em dados concretos. No rol das desigualdades, os cidadãos da raça negra parecem estar entre os grandes prejudicados. Segundo dados do Censo de 2000 , promovido pelo IBGE, o Brasil possui 169,8 milhões de habitantes, dentre os quais 76,4 milhões são pessoas negras (pardos e pretos), o que corresponde a 45% dos habitantes, o que tem levado à afirmação de que o Brasil seria a segunda maior nação negra do mundo fora do Continente africano, como informa Jaccoud e Beghin, o que tem sido contestado pelo movimento mestiço que entende esta idéia despreza as populações mestiças (pardas) de regiões como a Amazônia, onde os caboclos formam a absoluta maioria dos pardos, e também a auto-identificação dos mestiços afrodescendentes. Dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), constante na obra de Ricardo Henriques, um de seus pesquisadores, revelam que o Brasil possui um contigente de 53 milhões de pobres e 22 milhões de indigentes. Verificou-se que os negros em 1999 representavam 64% da população pobre e 69% da população indigente. Os brancos por sua vez, sendo 54% da população total brasileira, representavam somente 36% dos pobres e 31% dos indigentes.
Segundo o pesquisador Henriques o "nascer negro no Brasil está relacionado a uma maior probabilidade de crescer pobre." Recentemente, no dia 18 de novembro de 2005, a ONU apresentou um relatório sobre o desenvolvimento humano no Brasil que ratificou a declaração de Henriques. Segundo o relatório, entre outros dados apresentados, o número absoluto de pobres no Brasil, com renda per capita inferior a R$75,00 no ano de 2000, diminuiu em 5 milhões entre os anos de 1992 e 2001, entretanto, os negros pobres, ao contrário da tendência, aumentou em 500 mil. Revela ainda, baseado em dados do IBGE, que renda per capita dos brancos de 1980, ou seja, 341,71 reais corrigidos, era mais do que o dobro da renda auferidas pelos negros em 2000 (162,75 reais). Tais desigualdades, segundo o relatório, demonstram que a democracia racial no Brasil não passa de um "mito", sugerindo, ao final, a aplicação de ações afirmativas, incluindo o sistema de cotas, a fim de corrigir os danos causados pelo racismo no Brasil.
Publicado em: 20 dezembro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    as lei da preconceito Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    resumo de mito da democraçia raçial Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    O QUE É MITO DA DEMOCRACIA RACIAL? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    nao entendi direito Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    com Base nos excertos, o que vem a ser o mito da democracia racial Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    democracia racial no brasil Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que venha ser o mito da democracia brasileira,e como esse bito foi descontituido Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    alguma coisa de roberto da matta Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que é mito da democracia racial ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    uma disputa de raças pela igualdade domingo, 20 de maio de 2012
  1. Responda   Pergunta  :    Resumo do mito da democracia racial Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.