Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Artes & Humanidades>Resumo de A Familia Mudou?

A Familia Mudou?

Resumo do Livro   por:Filemon     Autor : Filemon e Adriane Cirelli
ª
 
A FAMÍLIA MUDOU... Muito se tem indagado acerca da família atual. Quase sempre com um pessimismo solto no ar. Pais e educadores assumem um saudosismo melancólico. Filhos não querem nem conhecer a realidade de um tempo que eles não viveram. A família é uma instituição ligada à História. Mas afinal? O que aconteceu com a família? Ou melhor, o que está acontecendo com nossas famílias? É preciso rever o tempo através da História. As alterações de comportamentos não acontecem isoladamente de um contexto sócio-histórico. Nas últimas décadas, a queda do muro de Berlim, a hegemonia do capitalismo com o fim da guerra fria, os atentados de 11 de setembro alteraram as relações humanas com o poder. As mudanças na comunicação através dos satélites, da Internet, dos celulares afetaram as relações sociais. A autoridade passou a ser questionada quando Collor foi deposto, pela ação, por exemplo, do Comando Vermelho.Quem manda? Ocorreram também mudanças nas relações de valores. O corpo mais apreciado deixou de ser o robusto para ser o mais leve. A beleza exterior foi exaltada, valorizou-se a aparência. O consumismo encontrou espaço através dos produtos descartáveis, do avanço dos shoppings, das grandes marcas e da infinidade de atrações.A indústria dos cosméticos conheceu a explosão do sucesso. Mudaram também o conceito de intimidade e prazer. Surgiram os anticoncepcionais, as novas formas de união, a brevidade do “ficar”. A mulher sai de casa e compete profissionalmente com muitos homens. As relações com o tempo e o espaço ganharam uma nova versão. É preciso viver o momento atual que não pode apresentar dificuldades. Cultivamos o agora e o fácil. As drogas ganharam espaço. O prestígio social se alterou. Importa a cultura, o saber, à sabedoria, à honestidade, entretanto, o que aparece é o carro, a casa, o ter. A guerra do vestibular se depara com o desemprego dos graduados. A noção de Deus como autoridade celeste e punitiva também foi alterada.
O homem descobre Deus na justiça social, na solidariedade, na fraternidade. A religião saiu do templo para a realidade social. A autoridade dos pais passou a ser um combinado entre duas partes. A figura do professor deixou de ter prestígio e em muitos momentos gozar de respeito e admiração. Nas escolas não mais se fica em pé quando o diretor entra nas salas ou quando se recebe uma visita em sala de aula. Os uniformes são mais práticos e informais através das camisetas, bermudas e shorts. A família mudou porque a História é dinâmica. Poderia a família se manter inalterada diante da História? Poderiam os filhos agir da mesma forma que seus pais?Poderiam os filhos possuir o mesmo vocabulário de seus pais? Diante das revoluções sociais somos convidados a viver o hoje e o agora. Não crescemos se vivemos encarando o presente como melhor ou pior do que o ontem. Precisamos viver hoje. Somos convidados a educar no hoje, superando os erros do passado e preparando nossos filhos para o amanhã. Os desafios são inúmeros e constantes mas são eles que dignificam a nossa missão. Precisamos assumir e lutar pelos valores imutáveis diante da História: limites, respeito, amor e fé.Se hoje a mulher trabalha fora do lar, o que diríamos às mães de ontem que estando em casa enviavam seus filhos aos internatos e os buscavam nas férias? Uma certeza não pode se perder, o controle dos lares está nas mãos dos pais. Diálogo é fundamental mas a relação pais e filhos não são horizontais, é vertical. Pais educam e filhos são educados. (Adriane Albuquerque Cirelli, Jerson Aranha).
(Jerson Aranha)
Publicado em: 15 outubro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.