Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Ciência>Ecologia>Resumo de Meio Ambiente Simplificado: falando sobre o meio ambiente sem pisar no tomate

Meio Ambiente Simplificado: falando sobre o meio ambiente sem pisar no tomate

Resumo do Livro   por:Vaz_Pinheiro     Autores: Pinheiro; L. A. F. V.
ª
 
Não são raras as vezes que encontro entre seus artigos notas sobre a relevância da questão ambiental, e como esta deve permear o nosso cotidiano. Não se trata de se tornar um especialista em poluição, biodiversidade ou outros assuntos afins, mas de se sentir confortável com o tema e suas implicações no processo de tomada de decisão tanto no ambiente profissional como em nossa casa. Termos relacionados à questão ambiental tem sido empregado com certa, poderia se dizer, leviandade. Assim, acredito que alguns conceitos e informações que abordamos neste artigo podem fazer toda a diferença na próxima reunião com a equipe de meio ambiente, com o grupo ambientalista local, ou até na próxima entrevista de emprego. O uso correto de alguns termos, além de evitar gafes e facilitar a comunicação entre os chamados grupos de interesse, pode destacá-lo como um líder ou excepcional moderador nestas ocasiões cujo tema é o meio ambiente. Na mesma linha, evitar chavões contribuem para elevar o nível da discussão e consequentemente a eficiência das reuniões. E eficiência não é o que todos estamos procurando? A ecologia não precisa ser defendida... A ecologia é a ciência que estuda a relação entre os seres vivos e o meio que habitam. Destes estudos saem informações importantes sobre a composição, estrutura, dinâmica, fluxo e energia e matéria nos diferentes ecossistemas como a Floresta Amazônica, a Mata Atlântica e o Cerrado. Essas informações são essenciais para entender e identificar o nível de interferência das ações do homem (chamadas de ações antrópicas) nesses ecossistemas. Essas interferências podem ser resultantes das atividades da empresa em que você trabalha do crescimento do seu bairro, ou da construção daquele shopping novo na vizinhança. Enquanto ciência, a ecologia não precisa ser defendida. Chavões como “defesa da ecologia” ou “salvar a ecologia” são estéreis e inapropriados. Olhar uma bela paisagem dotada de elementos naturais e dizer “Que linda é a ecologia” é equivalente à olhar o edifício da BOVESPA e dizer algo como “Que linda é a economia”. Outro aspecto importante é que profissionais envolvidos com as questões ambientais normalmente não apreciam o título de ecologistas. Devem, portanto, ser preferencialmente chamados de ambientalistas. Só para constar: o pesquisador desta área do conhecimento é o ecólogo. O ambiente e o meio ambiente... Este sim precisa ser conservado, recuperado e por vezes protegido de certas ações antrópicas predatórias. Ambiente e meio ambiente são sinônimos. É o objeto de trabalho dos ambientalistas. Da mesma forma que um administrador atua no meio empresarial, o ambientalista atua no meio ambiente. Evite trocadilhos com meio ambiente e ambiente inteiro ou coisa assim que ficam simpáticas em comerciais de desodorante, mas não em um ambiente de trabalho. Um erro bastante comum é confundir o meio ambiente com o parque da cidade ou uma reserva ecológica. O meio ambiente é composto por elementos abióticos (sem vida) como as rochas, a água, o solo e bióticos (com vida) como microorganismos, plantas e animais incluindo-se você, sua família, amigos, cachorro e até o mosquito da dengue.
Ou seja, você faz parte do meio ambiente, assim como sua empresa, sua cidade. Logo não existe “este meio ambiente” ou “aquele meio ambiente” simplesmente meio ambiente. Preservar ou Conservar...
Ao contrário do que se imagina preservar e conservar não são sinônimos quando se trata de meio ambiente. Esta diferenciação remonta às origens do ambientalismo. Em oposição a filosofia desenvolvimentista que pregava que a tecnologia e a ciência eram capazes de reparar qualquer estrago causado pela humanidade surgiram os movimentos preservacionistas
. Estes postulavam que toda e qualquer intervenção do homem era prejudicial ao meio ambiente e que deveriam se criar áreas livres da interferência humana a fim de preservá-lo. Preservar
, portanto, é manter intocado, não utilizar de nenhuma forma. A evolução do ambientalismo passou a considerar o homem como parte da natureza e não como seu algoz. O conservacionismo
propõe o uso racional dos recursos do meio ambiente, ou seja, usar sem destruir. Do conservacionismo
surgiram conceitos como o de desenvolvimento sustentável, muito em moda hoje em dia. O cuidado ao se propor se um patrimônio natural será conservado ou preservado em um determinado projeto pode evitar uma discussão desnecessária. Se a associação do seu bairro que manter uma área de mata intacta ela está propondo que esta área seja preservada
. Já se a idéia é usar á área de mata para lazer, caminhadas e atividades de educação ambiental, como o plantio de novas mudas de árvores, estão se utilizando do conceito de conservação
da mata, pois pretendem usar a mata sem prejudicá-la. Desenvolvimento sustentável ou sustentado...
O desenvolvimento sustentado
é um termo já utilizado a algumas décadas por alguns segmentos como o de papel e celulose. Refere-se a produzir ordenadamente de maneira a garantir um suprimento infinito do recurso natural renovável, ou trocando em miúdos, o que se corta de árvores deve ser replantado. Já o desenvolvimento sustentável
em um conceito relativamente mais recente e foi realmente popularizado a partir da Eco92. Trata-se de produzir de maneira economicamente viável, socialmente justa e ambientalmente saudável a fim de garantir as mesmas condições para as gerações futuras. Entender bem o conceito de desenvolvimento sustentável e utilizá-lo para moldar sua próxima empreitada pode fazer toda a diferença para alavancar recursos externos ou para sensibilizar a comunidade envolvida.
Publicado em: 25 maio, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    nao entedi eu qro um resumo melhor ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    quero um resumo melhor sexta-feira, 15 de junho de 2012
  1. Responda   Pergunta  :    meio anbiente Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Hoje , podemos considerar que a ciências é imune ás influências da sociedade ? Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.