Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Ciência>Biologia>Resumo de Amazônia azul

Amazônia azul

Resumo do Artigo   por:Bioclone     Autor : Centro de Comunicação Social da Marinha Brasileira
ª
 
Vertentes da Amazônia Azul Durante dez anos, entre 1987 e 1996, a Diretoria de Hidrografia e Navegação iniciou o projeto de Levantamento da Plataforma Continental (LEPLAC), em parceria com a Petrobras e universidades brasileiras. Os dados oceanográficos coletados, ao longo de toda a margem continental brasileira, subsidiaram a confecção de mapas para o estabelecimento do limite da PC. O trabalho brasileiro está sendo examinado pela Comissão de Limites da Plataforma Continental das Nações Unidas. A perspectiva é favorável, pois o Brasil, ao contrário de muitos outros países, possui fronteiras marítimas bem definidas ao norte, com a Guiana Francesa, e ao sul, com o Uruguai. A incorporação da nova área às águas jurisdicionais brasileiras aumentará a riqueza da nação, trazendo, ao mesmo tempo, imensa responsabilidade. O binômio Riqueza e Responsabilidade permite o estudo da Amazônia Azul, sob o enfoque de quatro grandes vertentes.
A Vertente Econômica Riquezas da Amazônia Azul Apesar de ser lugar-comum afirmar que mais de 95% do comércio exterior brasileiro é realizado por via marítima, poucos se dão conta da magnitude que isso significa. O comércio exterior, soma das importações e exportações, totalizou, de janeiro a outubro de 2005, um montante na ordem de US$ 160 bilhões. O petróleo e o gás natural são outras grandes riquezas da nossa Amazônia Azul. No limiar da auto-suficiência, o Brasil prospecta, no mar, mais de 80% do seu petróleo. Em números, são 1,6 milhões de barris por dia que, no ano, somam US$ 35 bilhões. Quanto ao gás natural, os grandes depósitos descobertos na bacia de Santos e no litoral do Espírito Santo viabilizam a consolidação do produto no mercado brasileiro do “combustível do século XXI”. A atividade pesqueira é outra potencialidade da Amazônia Azul. No mundo, o pescado representa valiosa fonte de alimento e de geração de empregos. Em termos de futuro, estima-se que, até 2020, a produção pesqueira mundial cresça 40%, saindo das atuais 100 milhões de toneladas, para 140 milhões. No Brasil, a aqüicultura é o principal macro-vetor da produção pesqueira, com o cultivo de espécies em fazendas no litoral e em águas interiores. Os recursos minerais marinhos constituem-se num grande filão econômico. Países como o Japão, França, Inglaterra, Estados Unidos, Holanda e Dinamarca destacam-se na exploração de granulados (cascalhos, areias e argilas), usados principalmente na construção civil e na fabricação de cerâmicas. Depósitos de minerais pesados, derivados da erosão de rochas continentais, como ouro, platina, magnetita, óxidos de titânio e mesmo diamantes, são explorados em diversas partes do mundo. Tailândia, Malásia e Indonésia, por exemplo, exploram os depósitos de cassiterita em suas plataformas continentais há mais de um século. Japão e Nova Zelândia extraem magnetita do mar. No Alasca e no Oregon (EUA), a exploração do ouro é feita nas praias. Existem, ainda, potencialidades menos tangíveis, como os nódulos polimetálicos no leito do mar. Eles são, basicamente, concentrações de óxidos de ferro e manganês, com significativas concentrações de outros elementos metálicos, economicamente importantes, como níquel, cobre e cobalto. Conhecidos desde o século XIX, sua exploração é ainda economicamente inviável. No entanto, considerando-se o exemplo do mineral mais explorado nos oceanos, o petróleo, que aplica a mais sofisticada tecnologia e apresenta os mais altos custos da indústria extrativista de bens minerais do mundo, a exploração dos nódulos polimetálicos tem amplas perspectivas de se viabilizar no futuro.
Não apenas o extrativismo mineral, mas o segmento lazer tem elevado potencial de fomento no Brasil. A vasta e diversificada costa brasileira, aliando beleza e bom clima em quase toda a sua extensão, é um verdadeiro paraíso para os esportes náuticos. A diversidade cultural soma-se a esses fatores como importante atrativo para o turismo marítimo.
A Vertente Ambiental O Uso Racional do Mar O desenvolvimento da ciência e a evolução tecnológica vêm possibilitando desvendar os mistérios dos oceanos, descobrir a diversidade biológica, o potencial biotecnológico e energético e os recursos minerais no fundo dos mares. A exploração racional do mar é um objetivo perseguido e alguns bons resultados estão surgindo, como a preservação da cadeia alimentar, cuja base reside nos oceanos. Organismos governamentais e não governamentais vêm desenvolvendo importante papel nesse contexto e sensibilizando a opinião pública mundial sobre a necessidade de realização de políticas públicas voltadas para a preservação dos recursos marinhos. No Brasil, pelas características do litoral, é bastante viável a adoção de procedimentos que poderão alavancar programas de preservação e exploração racional da Amazônia Azul. Destacam-se os programas de caráter regional, com a participação das comunidades, contribuindo para a inclusão social e o desenvolvimento sustentável. De certa forma, isso já vem sendo feito em programas e ações do Governo Federal.
O Almirante Paulo de Castro Moreira da Silva, célebre incentivador da pesquisa do mar, dizia que não basta proclamar que as riquezas são nossas; é preciso transformá-las em bens e defendê-las da cobiça alheia. O pensamento sintetiza as grandes dificuldades que o país tem na administração da Amazônia Azul. Foi um desafio delimitá-la e será um desafio usufruir, de forma racional e sustentável, de seus recursos.
A Vertente Científica Programas desenvolvidos no mar O Comandante da Marinha coordena a Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM), com representantes de 15 Ministérios e Instituições, responsáveis por uma série de programas e ações, relacionados ao uso racional das águas jurisdicionais brasileiras, a nossa Amazônia Azul.
Publicado em: 23 abril, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    porque estudamos isso Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    oque é amazÔnia azul Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    nao gostei muito mas e legal Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    pq nao acho no saite da marinha Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    pq agente tem que estua amazonia azul? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    sei la quinta-feira, 26 de setembro de 2013
  1. Responda   Pergunta  :    queiro escrever uma redação muito enportante o que eu faço? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    a preservação da AMAZONIA AZUL Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Quero megulhar mais profundamente para saber da amazônia azul. ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    quero saber tudo sobre a Amazônia Azul domingo, 16 de outubro de 2011
  1. Responda   Pergunta  :    porque o nome amazonia azul ? ( 2 Respostas ) Veja tudo
  1. Responda  :    porque são os mares toda aquela aguá que contorna a amazônia verde que são as planta... millena de brito. segunda-feira, 8 de agosto de 2011
  1. Responda  :    por q faz parceria com a petrobras por isso eles derão esse nome e tbm pelo pantanal.... quarta-feira, 3 de agosto de 2011
  1. Responda   Pergunta  :    IMPORTANCIA DO PETROLEO NA AMAZONIA Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 1. thayla

    amazonia azul

    O que a amazonia azul representa para a natura?

    0 Classificação quarta-feira, 29 de setembro de 2010
X

.