Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Entretenimento>Filmes>Resumo de No limite do silêncio

No limite do silêncio

Resumo do Filme   por:Maria_Truccolo    
ª
 

“No limite do silêncio” (The unsaid/Sins of the father), filme baseado na obra homônima de Christopher Murphey, conta duas histórias sobre pedofilia que levam suas vítimas a estados psicopatológicos, cujos desfechos são tentativa de suicídio, o ato consumado em si e homicídios. A linha mestra do roteiro é o suicídio de Kyle (Trevor Blumas), filho do psicólogo Michael Hunter (Andy Garcia). Contrário a tratamento com psicotrópicos, Michael encaminha o adolescente deprimido a um amigo de confiança, para terapia de escuta.

A suposta melhora do filho, porém, não chega a despreocupar Michael, que percebe em Kyle muito isolamento e desinteresse pela vida. Aproveitando uma saída da família, Kyle comete suicídio em casa - ato aparentemente explicado pela depressão. Na verdade, o adolescente foi vítima de abuso sexual, o que o pai vem a saber três meses após o suicídio. Descoberto por Michael, o responsável pelo crime de pedofilia também se mata.

Três anos após o ocorrido, separado da esposa Penny (Chelsea Field), Michael, sem clinicar, apenas escrevendo livros e proferindo palestras, é abordado pela ex-aluna Barbara Wagner (Teri Polo). Ela pede ajuda ao experiente psicólogo, para dar conta de um caso difícil. O adolescente Thomas Caffey (Vincent Kartheiser) está prestes a sair do orfanato onde foi asilado, antes dos dez anos, após seu pai ter matado sua mãe. O pai, condenado à prisão perpétua, e a mãe morta, o deixaram órfão.

Assim como Kyle, Thomas também foi vítima de pedofilia, trauma que desencadeia no jovem um comportamento agressivo e violento, beirando a fobia social e a psicopatia. Tommy defende-se de qualquer aproximação íntima feminina, chegando a matar, ante o percebido como ameaça. Mas, há muita ambivalência aí. Ao mesmo tempo, Tommy é capaz de matar homens que, simbolicamente, apresentam o poder de interdição de seu pai   - que matou a esposa, devido a suas investidas pedófilas contra o filho.

A história, que de início promete um enredo linear, dá várias reviravoltas, como se fosse a condução de uma fala (Tommy) em análise, cujas escuta e interlocução (de Michael) conduzem ao desvelamento dos recalques aprisionados no inconsciente do paciente. “No limite do silêncio”, portanto, expõe as consequências dos traumas gerados pelas tragédias familiares antepassadas e que sempre incidirão no presente e no porvir de cada um.

Publicado em: 04 setembro, 2010   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    Qual o mecanismo de defesa Tommy usa quando Michael lhe faz perguntas sobre os pais? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    A penas uma constatação, fica claro no filme que quando não resolvemos nossos fantasmas do passado acabamos sofrendo sem nos darmos conta. ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    A sua constatação está de acordo com o que te ampara e acolhe. Às vezes, os fantasmas são fundantes do sujeito, ou seja, sem eles, o sujeito se desestrutura, é como se virasse pó e disto pouco se pode fazer. Daí o cuidado que um psicanalista deve ter na condução da análise. No caso do abuso sexual, às vezes o trauma fica tão reclacado no incosciente, que até aparece em sonhos, mas jamais será lembrado como fato. E? sexta-feira, 19 de outubro de 2012
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.