Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Entretenimento>Filmes>Resumo de Quem Somos Nós

Quem Somos Nós

Resumo do Filme   por:alicemartins    
ª
 

 
“No início era o nada fervilhando de infinitas possibilidades”
"Quem Somos Nós?" Basicamente é um documentário onde cientistas renomados reafirmam o novo Paradigma que a física quântica vem revelando: que em um nível subatômico Somos Todos Um! É maravilhoso porque a ciência está chegando a ponto de começar a provar a existência e presença de Deus em todas as formas e manifestações naturais. Explora também sobre o campo do que é real e do que não é.

"Quem Somos Nós" está catalogado como um filme de comédia por que conta uma história paralela, a da vida de uma mulher (personagem) que vai se descobrindo ao longo das explicações desses cientistas. O seu papel é ilustrar os conceitos que estão sendo relacionados pelos mesmos.

Infere-se que o trabalho dos pesquisadores não tem ligação alguma com Auto-ajuda, Nova Era nem com os ensinamnetos dos grandes Sábios e Mestres da antiguidade, embora o tema seja abordado por todos. Eles simplesmente querem provar fisicamente essas outras "realidades" e essa Consciência de Unidade, já conhecida das tradições milenares orientais.

O filme desenvolve o seu argumento a partir do pressuposto de que todas as coisas estão
interligadas e defende a unidade dos homens com o Grande Ser, como mostra a afirmação de um dos
depoentes: “Saber que existe essa interligação do universo, que estamos todos interligados, que
estamos ligados ao universo em seu nível fundamental, acho que é uma explicação muito boa para a

espiritualidade”.

O deslocamento da física quântica do mundo subatômico e a sua referência repetida à vida
cotidiana de indivíduos têm como objetivo fornecer pistas para solução de problemas afetivos elevados à categoria de existenciais. Essas idéias relacionadas estrategicamente ao enredo, oferecem um
quadro interpretativo às experiências da heroína. Então, ao final do filme temos à mão uma
orientação para solução de problemas que se vale do prestígio da linguagem científica e que, ao
mesmo tempo, quer se apresentar diferente da perspectiva da ciência clássica e das instituições
religiosas. A última frase do filme mostra isso: “Como podemos medir os efeitos?

As situações apresentadas no filme e vivenciadas pela heroína retratam personagens
do meio urbano, de classe média, cujos problemas não ultrapassam os aspectos emocionais e
afetivos. É da libertação individual que dependeria a salvação igualmente individual. A vontade individual teria o poder de alterar a química cerebral e criar a realidade, por isso a heroína pode, ao final do filme, jogar fora o seu frasco de medicamentos, igualmente químicos.

Publicado em: 29 abril, 2010   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.