Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Como Fazer E Auto-Ajuda>Resumo de A Terapia do abraço

A Terapia do abraço

Resumo do Livro   por:alicemartins     Autor : Katheleen Keating
ª
 
Falando sobre o poder do abraço cheguei à conclusão que é muito interessante observar pequenas atitudes em nossa vida diária. Abraçar, como diz o autor faz muito bem a saúde da alma e conquentemente, do corpo. Gestos simples que qualquer pessoa pode exercer sem lhe custar qualquer valor material.

Katheleen Keating, autora do livro A Terapia do Abraço, diz que escreveu uma paródia sobre a terapia, porque ela queria compartilhar uma mensagem séria sobre o poder do toque de uma forma lúdica. Porém, ela não quer que as pessoas tomem o ato de tocar e abraçar como apenas um gesto 'bom' ou sentimental ou qualquer outra coisa.

Abraçar é uma forma íntima de contato. Estamos sofrendo em nossa sociedade de uma triste condição, melhor descrita como privação do toque, a pele faminta pela inibição do abraço. Precisamos reconhecer que cada ser humano tem uma profunda necessidade física e emocional do toque - homens, mulheres e crianças. E até mesmo nossos companheiros animais!

O toque é a principal forma de entrarmos em contato e se conectar com o outro. É a experiência de como eu me encontro com você e você me encontra e de conhecer o mundo. Nós tocamos o mundo, e o mundo nos toca. Portanto, é uma função de contato. Encontramos o mundo fora de nós, fora do limite de nossa pele, fazemos contato com o limite de nossa pele. Nossa pele é a antena que sente toques, contatos do mundo. Com o toque nos encontramos.

Máquinas são importantes - o computador é uma ferramenta incrível! Mas estamos perdendo algo grande e misterioso que é a compaixão - e nos fazem apaixonadas criaturas humanas. Nós somos muito mais profundamente complexos do que máquinas, é ridículo fazer uma comparação, como costumamos fazer, quando usamos metáforas da máquina. Como máquinas que temos habilidades - mas não devemos imitar máquinas. É essencial para se manter conectado com o "animal divino" um no outro. O toque é a nossa conexão primária. Com o toque estamos restaurando o equilíbrio as qualidades humanas que são muito mais poderosas do que habilidades de 'máquina'.

Estamos empenhados em uma melhor compreensão do amor. E é uma das maiores tragédias do nosso tempo que a nossa cultura muitas vezes equipara a ternura com fraqueza e amor com sentimentalismo. Mesmo os abraços e os abraçadores são frequentemente considerados apenas sentimental.

Há algo divino que todos nós temos em nossos braços, mãos, dedos. É o poder de fazer alguém se sentir amado. o poder de dar (e receber na hora mesmo!) Bondade, carinho, ternura, apoio, cura, segurança. Se todos adicionar à profundidade do amor, todas as qualidades humanas que os humanos podem dar e dar com um simples toque: um simples abraço.

Em um mundo que se tornou mais complicado, mais feroz nas exigências feitas em nossos corações não é fácil exercer o dom gratuito, o poder do toque. Não se afaste de idosos, deficientes, doentes terminais ou residentes de longos cuidados a longo prazo porque as suas necessidades parecem estar além de sua capacidade de dar. A única coisa que eles mais precisam é o presente mais simples, mas profundo que você tem para dar. Sua mão segurando a deles e um abraço do seu coração. O dom do toque é a cura mais poderosa que você pode oferecer a outro, e é a cura mais poderosa que você pode dar a si mesmo. Dê generosamente e torne-se rico no que mais importa. Faça a terapia do Abraço, doe e receba abraços!

Entre os vários benefícios que traz a terapia do abraço, a afetividade aumenta e traz bem-estar, efeito da ação do hormônio que gera um impulso e desejo de cuidar. Katheleen Keating, afirma que as pessoas não admitem que precisam de carinho, pois, isso é sinal de fraqueza e dependência, principalmente para os homens. Existe um poder em nossos braços, mãos e dedos que faz alguém se sentir amado e cuidado com um simples abraço.

Publicado em: 19 outubro, 2012   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Etiquetas :
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.