Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Referência>Resumo de Origem DAS CIDADES BRASILEIRAS - cap. IV

Origem DAS CIDADES BRASILEIRAS - cap. IV

Resumo do Artigo   por:Sanmys     Autor : AROLDO DE AZEVEDO
ª
 

O Brasil, quando do descobrimento não possuía cidades como hoje conhecemos, pois os aldeamentos indígenas não eram permanentes devido ao carater nomade dos nativos.

Independente da época histórica em que ocorreram os primeiros povoamentos a classificação inclui desde os aldeamentos indígenas às cidades planejadas modernas. Vejamos:

1-Lugares Fortificados e Postos militares – da época em que havia interesse em defender a terra descoberta e garantir a posse do território para Portugal contra os ingleses, franceses, holandeses, espanhóis (séc. XVI até XVIII). Corresponde às feitorias, uma espécie de ‘casa forte’ defendida por paliçadas. Ex: Igaraçu (PE), Santa Cruz Cabrália (BA), Cabo Frio (RJ) no litoral e postos avançados como Belém (PA) Tabatinga e Manaus (AM), Corumbá (MT) e Santa Maria (RS).

2-Aldeamentos Indígenas – originados de iniciativas de Missionários jesuítas (1550) seguidos pelos padres carmelitas, capuchinhos, franciscanos, mercedários, que levaram adiante o projeto dos aldeamentos em vários pontos do país. A dispersão e abandono de alguns núcleos levaram à estagnação do processo renovado pelos capuchinhos (1842), os dominicanos e os salesianos. Só na Amazônia havia 63 missões com cerca de 63.000 indígenas aldeados. Exemplos: Almeirin, Barcelos, Bragança, Conceição do Araguaia, Gurupá, Pato. Em 1910 com a criação do SPI (Serviço de Proteção ao Índio) – Mal. Cândido Rondon – com a finalidade de por fim às lutas entre nativos e civilizados, criou uma centena de Postos Indígenas que contribuíram com a criação de embriões de cidades.

Arraiais e Corruptelas – povoados resultantes da mineração – surgem em quantidade assombrosa desde o fim do século XVII (Bahia, São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso) da iniciativa dos bandeirantes que percorreram todo o planalto e ao longo dos rios estabeleceram postos de lavagem e garimpos; algumas desapareceram com o fim da mineração, outras se transformaram em cidades: Apiaí (SP), Barbacena, Caeté, Conselheiro Lafaiete, São João Del Rei, Ouro Preto, Sabará (MG); Luziânia, Pirinópolis, Jaraguá, Silvania (GO).

3- Engenhos e Usinas. Fazendas e Bairros Rurais – a atividade agrícola importante também proporcionou a formação de núcleos agrário-rurais na formação de cidades, embora em menor número que as ocorridos através dos aldeamentos e dos locais de mineração. Poucos são os exemplos de cidades nascidas dos engenhos de açúcar do passado e das usinas atuais, isto devido a sua estrutura de caráter anti-urbano baseado na casa grande, senzala e capela. Ex. Maceió, Rio Largo e São Luiz do Quitunde (AL); de usinas temos Santa Rosa de Viterbo à sombra da usina Amália (SP) e Catende (PE). Quanto Os currais ou estâncias deram origem a cidades tanto no NE: - Brotas de Macaúbas, Brumado, Jequié, Morro do Chapéu – BA; Currais novos (RN); Oieiras (PI); como no Sul e outros estados como: Castro e Lapa (PR); Osório, Pelotas, Vacaria, São Gabriel, Viamão (RS); Jataí (GO).

As fazendas de Café e os ‘sítios’ correspondem a zonas pioneiras como Araraquara, Brotas, Itatiba, Limeira, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Piraju, Rio Claro, Santa Bárbara do Rio Pardo, Santa Cruz do Rio Pardo, São Bernardo do Campo, etc. A capela foi um dos marcos aglutinador dos bairros rurais e em muitos casos, fator decisivo para o aparecimento e posterior crescimento de novas cidades. São inúmeros os exemplos em São Paulo e Minas Gerais.

5- Loteamentos Rurais – Patrimônios e Núcleos Coloniais: a partir do século XIX tornou-se comum o loteamento de gleba de terra com a finalidade de criar um núcleo urbano. Em geral havia a doação de um lote ao Santo da devoção do proprietário das terras, com regras registradas em cartório para a fixação das bases estruturais do aglomerado atraindo moradores para o local. Ex: Bananal, Barreiro, Bragança Paulista, Olímpia, Ribeirão Preto. Houve também os núcleos coloniais criados para atrair e abrigar imigrantes da Europa e da Ásia, como Joinville, Nova Trento, Novo Hamburgo, Petrópolis, São Bento do Sul, entre outras. Os patrimônios leigos surgiram a partir da iniciativa de uma pessoa ou uma sociedade imobiliária iniciando um povoamento com instalações para atrair moradores como ocorreu no norte do Paraná e oeste paulista.

6- Pousos de Viajantes e Estações Ferroviárias – A intensificação das relações entre os diferentes centros urbanos e as principais regiões econômicas no período anterior a 1870 criou o ciclo do ‘muar’ e das ‘tropas de burros’ como meios de transporte e comunicação. Ao longo dos caminhos foram surgindo os pousos e os ranchos dos viajantes e tropeiros para descanso e reabastecimento, e os Registros – postos fiscais destinados à cobrança de impostos. Hoje os postos de gasolina fazem o mesmo papel dos pousos do passado. O Planalto Ocidental Paulista abriga muitas cidades originadas de paradas dos trens de ferro, pontos de trilhos, paradas intermediárias, postos de silagem de produtos a serem transportados, e estações de embarque de passageiros.

Estes são alguns exemplos mais importantes da origem das cidades brasileiras. Podem ainda ser incluídos outros itens: 1- “Vendas” – estabelecimentos comerciais à beira de estradas e de rios; 2- estações de saúde – o clima e águas termais são o atrativo; 3- estabelecimentos industriais como serrarias, indústrias siderúrgicas, fábricas de tecidos; 4- pontos de passagem em rios que exigem o uso de balsas; 5- seringais e entrepostos comerciais de produtos dos castanhais e cacaueiros; 6- núcleos de pescadores no litoral atlântico. Recentemente - cidades planejadas: Goiânia, Belo Horizonte e Brasília. Muitas cidades brasileiras tiveram mais de um fator na sua origem e crescimento.

Publicado em: 11 novembro, 2011   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    qual a origem de borda da mata exemplo Pouso Alegre Dorma Alegre Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quais os fatores que deram origem a algumas cidades brasileiras Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Duas cidades do estado de Goiás que nasceram da mineração Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    cidades brasileiras que nasceram a partir de um forte Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    porque o brasil não possuia cidades ( 2 Respostas ) Veja tudo
  1. Responda  :    nbkgukh quinta-feira, 15 de maio de 2014
  1. Responda  :    Porque seu cú nasceu duro quinta-feira, 15 de maio de 2014
  1. Responda   Pergunta  :    Quais as cidades brasileiras que tiveram origem em fortes Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual foi a primeira cidade brasileira ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    ceára terça-feira, 21 de maio de 2013
  1. Responda   Pergunta  :    o nome de todas as cidades que foram originadas pelos jesuitas ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    ccccccc terça-feira, 21 de maio de 2013
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 1. joanna

    cidades

    eu gostei muito desse google

    0 Classificação quinta-feira, 23 de maio de 2013
X

.