Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Infância E Juventude>Resumo de Discussão ENTRE AS 4 ESTAÇÕES DO ANO - fábulas

Discussão ENTRE AS 4 ESTAÇÕES DO ANO - fábulas

Resumo do Livro   por:Ramacheng     Autor : Esopo
ª
 

Era o tempo em que os devas regiam a Terra e cada um deles era um fenômeno da Natureza. Primavera, Verão, Outono e Inverno discutiam sobre a importância que cada um se dava. Orgulhosa e sempre com a iniciativa, a Primavera dizia: Eu animo todas as coisas quando começo minha regência. Sou a estação mais querida porque meu tempo é cheio de colorido, de festas, canções e flores com néctar do mel e perfumes mil. Por isso todo o mundo me ama e me cultua. Sem mim a vida não existiria. Um pouco irritado, bafejou com calor o Verão: Os povos gostam muito mais de mim, pois levo a eles as colheitas, a fartura, a pujança da Natureza para a vitória garantindo a continuação da vida. Enciumado, o Outono protesta: Será que os seres do mundo nascem somente para o agito frívolo das festas alternado com o trabalho duro, apenas para levar vantagem em tudo? Eu lhes dou o momento de fazer a avaliação do que foi feito, aprender, jogar fora as folhas secas e as cargas inúteis, para obter tempo para sua consciência interior. O Inverno vinha chegando e fazendo os três outros devas tremerem. Afastando-se um pouco eles murmuravam entre dentes: Você é gelaaado! Siga em frente! Este desafiou: Como vocês pensam que esses valores dos seus reinados seriam medidos e respeitados, se eu não existisse? É o contraste entre a disciplina e recolhimento que eu imponho e a rompante que a irmã Primavera traz, o que lhe dá valor. E é para guardar recursos para meu reinado que todos se submetem ao duro trabalho forçado que o Verão lhes impõe para terem a colheita. Se eu não desse um tempo de recolhimento, ninguém jogaria fora o que não serve após avaliar o que realmente precisa, e seria bobagem o reinado do Outono. Moral da fábula – Cada coisa tem seu tempo e a vida é bela porque regularmente mudam as condições fazendo a harmonia de tudo. Esopo é citado geralmente com a discussão apenas da Primavera com o Inverno, e sem conclusão. É claro que a fábula original tem as quatro estações, como na Babilônia. ANÁLISE ATUAL – Pergunto: Se cada coisa tem seu tempo, em que estação estamos entrando na nossa civilização? Claro! Estamos entrando no Verão! Ceifa! Colheita! Separar o Joio do Trigo, não é mesmo?! E aí, entendemos que a baderna nazibolchevista desorganizando a natureza das coisas e instabilizando tudo não é parte da harmonia, certo? 

Publicado em: 29 maio, 2009   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    gente o je e meu anivesario conto com voces tchau kevin. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    eu nao querooooooo esse texto min arrume outroo Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    por que existem as quatro estações do ano ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    É o que a fábula tenta explicar... Se não entendeu ali... leia de novo terça-feira, 3 de maio de 2011
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 1. kevin

    anivesario

    gente o je eo meu anivesario comto com a participaçao de voces obrigado tchau.... kevin

    0 Classificação sexta-feira, 2 de março de 2012
X

.