Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de Teoria dos signos

Teoria dos signos

Resumo do Livro   por:psquei     Autor : Ferdinand Saussure
ª
 
Teoria do Signo, do autor José Luiz Fiorin , Professor do Departamento de Lingüistica da USP(Universidade São Paulo). Dirigido aos alunos de graduação dos cursos de Letras. O livro revê os conceitos e práticas do estudo da semântica em teoria lingüistica em geral: a de teoria dos signos, focados por dois tópicos essenciais. A obra está basicamente enriquecida em dois modelos, cada qual introduzido por uma lista de palavras-chaves, indicando o que vai ser tratado nas páginas seguintes. O primeiro , "A Característica do signo linguistico" (pp. 60-65), explica a perspectiva em que a realidade somente possui existência para os homens quando é nomeada. O segundo tópico, "Denotação e Conotação" (pp. 65-72), se prende a alterações de significados e de violações semânticas , ou seja quando se ultrapassa a fronteira entre o animado e o inanimado. O livro apresenta, ainda, referências bibliográficas , índice de assuntos e finaliza com os agradecimentos do autor.Em " A Característica do signo Linguistico " ,(60-65) o autor foca basicamente questões teóricas que envolvem o estudo do signo linguistico focando dois aspectos essenciais: a arbitrariedade do signo e o caráter linear do significante. O autor expõe as premissas básicas da composição e valor dos signos. São também explorados temas como traços funcionais, signos e arbitrário.Neste tópico, verifica-se principalmente o conceito de significado e significaste, onde o caráter do significaste lingüistico faz com que se desenvolva no tempo. Ademais, existe uma linearidade do significante em detrimento da disposição espacial. Em " Denotação e Conotação" (pp. 65-72), o autor apresenta alterações de significados focando principalmente o signo, ou seja a junção de um plano de expressão a um plano de conteúdo. Para o autor, a forma usada é a existência da motivação da língua. Existem regiões de sintaxe e morfologia aparecendo muitas vezes. O autor, se preocupa também com o jogo do dicionário e principalmente com a poesia, onde a motivação do signo aparece com mais desenvoltura.A partir desta seção, começamos a estudar os conceitos e práticas do material sonoro(produção de significados) e do plano de expressão.
É evidente que os elementos da cadeia sonoro lembram de alguma forma, os significados presentes no planejamento de conteúdos. O autor conclui com a apresentação de dois mecanismos principais queda conotação que são: a metáfora e a metonímia. A metáfora foca mais a relação de semelhança , e a metonímia existe uma interdependência de um a outro.Nesta mesma seção, o autor trata o signo podendo ter várias dimensões, ou seja do signo mínimo e do morfema. O mesmo faz um paralelo entre signos e signos conotados(metáfora e metonímia)Nesta mesma seção, o autor trata o signo podendo ter várias dimensões, ou seja do signo mínimo e do morfema. O mesmo faz um paralelo entre signos e signos conotados(metáfora e metonímia)A presente obra ainda apresenta a função que os signos artificiais possui nas linguagens, ou seja, os signos verbais (interpretantes de linguagens) e os com expressão derivativa (signos linguisticos). A obra expressa uma mitologia de símbolo quando o mesmo é objeto de uma alienação passando a ser objeto de um culto de si mesmo.José Luiz Forin atualmente é professor da USP. Esta atividade na pesquisa nos credencia a compreender a presença da Teoria dos signos, ao longo do livro, de considerações históricas sobre os estudos de símbolos e signos de palavras. Ademais, o livro transmite, a idéia de que a área lingüistica é uma particularidade simbólica, ou seja, as palavras criam conceitos e os mesmos criam a realidade .De fato, este artigo cumpre o papel de oferecer ao leitor informações precisas sobre a Teoria dos Signos e suas expressões lingüisticas. O autor, ainda frisa a importância da pesquisa Lingüistica e das expressões, principalmente as metáforas que vêm em boa hora, já que é necessário inserir, boas informações ao leitor.
Publicado em: 27 janeiro, 2007   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    o que é signo? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que eh simbolo Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 1. vitor century

    OS SIGNOS SÃO PROTO-IMAGENS

    Os signos são proto-imagens de ideias ou outras imagens que não foram objecto de crítica selectiva. Fazem parte do mundo da Tensão prozooica labial (Labialidade). Metáforas ou metonimias são proto- imagens híbridas, segundo os mais recentes estudos, evidenciados pela teoria do inteligentismo, a ser divulagada nestas páginas shvoong.com

    1 Classificação sábado, 27 de janeiro de 2007
X

.