Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de O Ócio Criativo

O Ócio Criativo

Resumo do Livro   por:Maze     Autor : Domenico De Masi
ª
 
Domenico De Masi, sociólogo italiano, um dos mais conceituados e polêmicos teóricos das modernas relações entre o homem e o trabalho, pontua nesse livro, um tipo de ócio diferente do que a palavra inspira - muita sombra, água fresca e nenhuma ocupação para o resto da vida. Sob o ponto de vista comum, ele pontua que o ócio pode transformar-se em violência, neurose, vício e preguiça. O ócio criativo que o autor defende, está associado à criatividade, à liberdade e a arte. As máquinas, por mais sofisticadas que sejam, não poderão substituir o homem nas atividades criativas. Desse modo, o futuro pertence àqueles que forem mais capazes de oferecer serviços do tipo intelectual, cientifico e artístico, adequados às necessidades variáveis e personalizadas dos consumidores. O ócio criativo une o trabalho com o estudo (conhecimento) e o lazer (jogo e diversão). Podemos organizar nosso tempo e fazer com que todos os três coincidam. Esta é a única forma de produzir idéias geniais. Para isso é necessário libertar-se da idéia tradicional de trabalho como obrigação ou dever e oportunizar uma mistura de atividades, onde o trabalho se confunde com o tempo livre, o estudo e o jogo. Por exemplo, ao dar uma aula o profissional deve priorizar a criação de um valor, associando divertimento e formação. Acrescenta que tanto no tempo em que se trabalha, quanto no tempo vago, fazemos menos coisas com as mãos e mais coisas com o cérebro, ao contrário do que aconteceu por milhares de anos.
Utilizamos o nosso cérebro nas atividades que realizamos, mas; as mais apropriadas e valorizadas no mercado de trabalho, são as atividades criativas. Ele pontua que as empresas da era pós-industrial, voltadas para a produção de bens imateriais (valores, serviços, informação, estética, etc.) dependem da criatividade para permanecer no mercado. Propõe então uma revisão das regras que controlam a produção intelectual, enfatizando que o controle não serve para nada, senão para inibir a criatividade. Concluindo, ressalta que se pode viver o ócio de diferentes formas, como por exemplo, roubando, violentando, tirando vantagem, explorando... Mas pode-se também vivê-lo de forma assertiva, com vantagens para si e para os outros, sem prejudicar ninguém, favorecendo a plenitude do conhecimento, a felicidade e a qualidade de vida. O ócio que ele defende é o ócio criativo, uma forma inteligente e construtiva de utilizar o tempo.
Publicado em: 05 agosto, 2006   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    oqé ócio Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    foco, inovação e motivação Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Quais as tres vantagens e tres desvantagem do ocio criativo adotas numa empresa Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    e como o ócio criativo pode gerar economia? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    Com criatividade!!! Por exemplo,se vc é músico...não espere só as horas em que vai se apresentar para poder mostrar seus dotes,repasse seus conhecimentos para outras pessoas que querem aprender o oficio tbém,dando aulas do que sabe...isso com certeza gerará economia E TE FARÁ MAIS FELIZ...Se trabalha na construção civil(pedreiro)tente fazer o mesmo nas horas ociósas...e isso serve para todo mundo e todas as profissões...Se liberte do paradigma da OBRIGAÇÃO DE TRABALHAR E SEJA MAIS FELIZ!!! sexta-feira, 25 de novembro de 2011
Etiquetas :
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.