Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de Um Dia Minha Alma Se Abriu Por Inteiro

Um Dia Minha Alma Se Abriu Por Inteiro

Resumo do Livro   por:ZeneudadeSousa     Autor : Iyanla Vanzant
ª
 
Este livro é precioso companheiro na jornada que empreendemos em busca da felicidade. Iyanla Vanzant nos fala da Verdade, da Confiança, da Escolha, dos Limites, do Perdão, da Raiva. Do medo, da Culpa, da Alegria e do Amor, valores e sentimentos que fazem parte essencial da vida. Ela fala como amiga inteligente, sensível e disposta a compartilhar generosamente suas histórias, experiências e reflexões. Comentários sobre ESCOLHA ESCOLHA. É a capacidade de reconhecermos alternativas e possíveis conseqüências, permitindo assim a seleção daquilo que for mais desejável, admirável e honrado. Há uma fábula maravilhosa sobre um coelho e uma bruxa que nos ensina sobre o poder de escolha. A bruxa e o coelho viviam juntos na floresta. Um dia, a bruxa convidou o coelho para acompanhá-la a uma outra floresta. O coelho não queria ir, mas nada disse. Foi caminhando ao lado da bruxa, conversando. Após andarem por algum tempo, pararam para descansar. O coelho disse: “Estou com sede.” A bruxa arrancou uma folha de arvore, soprou-a e presenteou o coelho com uma cabaça cheia d”água. O coelho bebeu a água e nada disse. Continuaram a jornada. Ao pararem novamente, o coelho disse: “Estou com fome.” A bruxa pegou uma pedra, soprou-a e a transformou num punhado de rabanetes. Não era bem isso o que o coelho queria, mas aceitou os rabanetes e comeu-os. Continuaram a jornada. Um pouco depois, o coelho tropeçou e caiu, ferindo-se. A bruxa colheu folhas e pedras e, com algumas palavras mágicas, fez um ungüento que friccionou no corpo do coelho. E ficou ao lado dele até que ele melhorasse. Quando ele se curou, a bruxa transformou-se numa águia, agarrou o coelho e levantou vôo, levando-o até seu ninho e saiu voando outra vez.
Ao voltar, não o encontrou mais. Um dia deu de cara com o coelho na floresta e perguntou: “Por que tem se escondido de mim?” “Saia de perto de mim”, gritou o coelho, “tenho medo de você. Não gosto nem de você, nem da sua mágica que vive impondo o que eu não quero!” Os olhos da bruxa encheram-se de lágrimas. Ela então disse ao coelho:”Eu ajudei porque pensei que fosse meu amigo. Você aceitou meus presentes mágicos e agora vira-se contra mim! Por isso, vou amaldiçoá-lo. Deste dia em diante, quando você não expressar os seus desejos, perderá a capacidade de desejar. E quando não tiver desejos e sentir medo, aquilo de que você tem medo cairá sobre você.” Moral da história: Aquilo de que você sente medo cairá sobre você, e o que você temer, encontrará você. Precisamos fazer escolha, mas temo medo de fazer a escolha errada. Deixamos de escolher pelo medo de trocar o velho pelo novo, o conhecido pelo desconhecido. Eis a essência da escolha: a habilidade de expressarmos nosso desejos e de pisamos em território novo e desconhecido. A escolha é uma mestra divina, nada é colocado em nosso caminho por acaso. Quando nós recusamos a escolher, perdemos a oportunidade divina de desenvolver nossa intuição e obedecer o que manda nosso coração. A escolha nos ensina como escutar e por que obedecer.
Publicado em: 30 maio, 2006   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.