Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de ERVAS MEDICINAIS

ERVAS MEDICINAIS

Resumo do Livro   por:pedro henrique     Autor : PEDRO HENRIQUE
ª
 
Ervas medicinais Desde o início os europeus se espantaram com o imenso conhecimento que os índios da floresta tropical tinham das propriedades e usos farmacêuticos das plantas. Vindos de uma sociedade que mal começava a dominar com mais eficácia as fórmulas medicinais, os recém-chegados transformaram esse espanto em crítica: embora confiassem em compostos pseudo-terapêuticos de ervas européias, não podiam acreditar nas prescrições indígenas, que eram mais simples e baseavam-se em um número muito maior de espécies. O tempo encarregou-se de mostrar a importância desse imenso conhecimento prático. Cerca de três quartos de todas as drogas medicinais de origem vegetal hoje conhecidas provêm de fórmulas aperfeiçoadas pelos índios. Somente no século XX esse gigantesco cabedal foi reconhecido, ainda que por vias transversas: laboratórios farmacêuticos de todo o mundo conduzem pesquisas a partir de plantas ainda usadas pelos poucos índios que sobreviveram ao massacre do contato civilizatório. Com exceção de algumas rubiáceas, não há nenhuma espécie empregada na moderna farmacopéia cujas propriedades não eram conhecidas pelos índios – pelo contrário, há muitas espécies cujo uso conhecem e que permanecem desconhecidas pelos ocidentais.
Os índios aperfeiçoaram remédios e drogas de todos os tipos. Eméticos (a ipecacuanha é o mais conhecido), purgantes (salsaparrilha, batata-de-purga, látex de ficus, entre outros), controladores de distúrbios gástricos, bálsamos cicatrizadores (jaborandi, por exemplo), adstringentes (cambará), anti-hemorrágicos, colírios, anti-térmicos (sobretudo a quinina), anti-diarréicos, antídotos, sedativos, afrodisíacos, anticoncepcionais, anestésicos etc. A farmacopéia indígena incluía também drogas cerimoniais, algumas das quais tiveram seu uso difundido no mundo ocidental; o tabaco e a coca são as mais conhecidas, embora outras fossem empregadas. Os índios conheciam também uma grande variedade de venenos (entre eles o curare e o timbó), além de tônicos e estimulantes, como por exemplo o guaraná e a erva-mate, que acabaram fazendo parte da dieta ocidental
Publicado em: 26 maio, 2006   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    erva medicinais usada pelos indigenas como remedio Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Quais ervas eram mais utilizadas leos indios? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    parea que servem essas plantas? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quantas ervas tem altodo hoje ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    Não sei mas aqui há algumas.. veja http://ervaseinsumos.blogspot.com/ sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012
  1. Responda   Pergunta  :    qual e a erva mais enportanti ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    qual aeva mai ipotate para os idinhos quarta-feira, 11 de julho de 2012
  1. Responda   Pergunta  :    qual a erva mais popular? e qual o nome dela? existe uma erva zumbí?porque? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    mas quais são as mais usadas? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que e ervas medicinais Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    os europeus ja tinham conhecimentos das plantas medicinais antes dos indeos? ( 2 Respostas ) Veja tudo
  1. Responda  :    os europeus não tinham conhecimento das planta, pois os primeiros habitantes foram os indios terça-feira, 25 de outubro de 2011
  1. Responda  :    nao quinta-feira, 6 de outubro de 2011
  1. Responda   Pergunta  :    qual é a importância das ervas medicinais? Veja tudo
Etiquetas :
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.