Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de CRIME DOLOSO

CRIME DOLOSO

Resumo do Livro   por:luxjus     Autor : LUXJUS
ª
 
CRIME DOLOSO TEORIAS SOBRE O DOLO Três são as teorias que procuram estabelecer o conteúdo do dolo: a da vontade, a da representação e a do assentimento. Para a teoria da vontade, age dolosamente quem pratica a ação consciente e voluntariamente. Para a teoria da representação, o dolo é a simples previsão do resultado. Embora não se negue a existência da vontade na ação, o que importa para essa posição é a consciência de que a conduta provocará o resultado. Para a teoria do assentimento (ou do consentimento) faz parte do dolo a previsão do resultado a que o agente adere, não sendo necessário que ele o queira. Como será visto, o CP brasileiro adotou a teoria da vontade quanto ao dolo direto e a teoria de assentimento ao conceituar o dolo eventual. CONCEITO E ELEMENTOS DO DOLO Ao se examinar a conduta, verifica-se que, segundo a teoria finalista, é ela um comportamento voluntário (não reflexo) e que o conteúdo da vontade é o seu fim. Nessa concepção, a vontade é o componente subjetivo da conduta, faz parte dela e dela é inseparável. A vontade é querer alguma coisa e o dolo é a vontade dirigida à realização do tipo penal. Assim, pode-se definir o dolo como a consciência e a vontade na realização da conduta típica, ou a vontade da ação orientada para a realização do tipo. São elementos do dolo, portanto: - a consciência - conhecimento do fato - que constitui a ação típica; e - a vontade - elemento volitivo de realizar este fato. O dolo inclui não só o objetivo que o agente pretende alcançar, mas também os meios empregados e as conseqüências secundárias de sua atuação. Há duas fases na conduta: uma interna e outra externa. A interna opera-se no pensamento do autor (e se não passa disso é penalmente indiferente), e consiste em: a propor-se a um fim (matar um inimigo, por exemplo); b selecionar os meios para realizar essa finalidade (escolher um explosivo, por exemplo); e c considerar os efeitos concomitantes que se unem ao fim pretendido (a destruição da casa do inimigo, a morte de outras pessoas que estejam com ele etc.
). A segunda fase consiste em exteriorizar a conduta, numa atividade em que se utilizam os meios selecionados conforme a normal e usual capacidade humana de previsão. Caso o sujeito pratique a conduta nessas condições, age com dolo e a ele se podem atribuir o fato e suas conseqüências diretas (morte do inimigo e de outras pessoas, a demolição da casa, o perigo para os transeuntes, etc.). DOLO NO CÓDIGO PENAL Reza o art. 18, inciso I, do CP: “Diz-se o crime: doloso, quando o agente quis o resultado ou assumiu o risco de produzi-lo.” Como resultado deve-se entender a lesão ou perigo de lesão de um bem jurídico. Na primeira parte do dispositivo a lei refere-se ao agente que quer o resultado. É o que se denomina dolo direto; o agente realiza a conduta com o fim de obter o resultado. Na segunda parte do inciso em estudo, a lei trata do dolo eventual. Nessa hipótese, a vontade do agente não está dirigida para a obtenção do resultado; o que ele quer é algo diverso, mas, prevendo que o evento possa ocorrer, assume assim mesmo o risco de causá-lo. Age também com dolo eventual o agente que, na dúvida a respeito de um dos elementos do tipo, se arrisca em concretizá-lo.
Publicado em: 21 maio, 2006   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    Dicas para passar na prova do Cespe Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    A melhor que eu li, valeu!!! Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    acao tipica do crime doloso Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    No caso de estar andando numa caçada e perceber que umanimal se encontra nas proximidades de meu companheiro,estando ciente de,disparando a arma,poderá acertá-lo.Mato meu companheiro qual crime respon Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Boa noite ,como daria pra processar um cidadao que fazendo uma ligacao direta em um carro,pois o motor de arranque estava quebrado este sendo eletricista sugeriu ao cliente e o cliente veio a falecer. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quais sao as fases da realização da conduta? Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.