Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de PARTO E PUERPÉRIO

PARTO E PUERPÉRIO

Resumo do Livro   por:luxjus     Autor : luxjus
ª
 
PARTO E PUERPÉRIO 6.1 – Conceito : Parto é o processo fisiológico onde o produto da concepção, tendo alcançado grau adequado de desenvolvimento, é eliminado do útero materno. Puerpério é o período compreendido entre o fim do parto e a volta do organismo materno às condições pré-gravídicas. 6.2 - Aceleração e antecipação do parto : Ambos são processos onde ocorre o parto em um período menor do que o normal (9 meses). A aceleração do parto é provocada por lesões corporais à gestante, que provocam a expulsão do feto de seu útero, independente de o feto já alcançar um grau de desenvolvimento suficiente para a vida extra-uterina. Quando estas lesões são provocadas por terceiros, podem ser caracterizadas como crime (art. 129 CP) A antecipação do parto é quando o médico intervêm no processo de gestação, escolhendo o momento mais adequado para a realização do parto. Existem certas doenças, e mesmo problemas relacionados à aptidão da mulher para o parto, que podem fazer com que o médico escolha pela sua antecipação. 6.3 - Tempos de parto : Existem três estágios básicos em que se divide o parto: a) dilatação: é quando o colo uterino se prepara para a passagem do feto. É marcado por leves contrações, e geralmente provoca dores. b) expulsão: é quando as contrações uterinas se aceleram, provocando a saída do feto. c) dequitação: é a etapa final do parto, quando são expulsos todos os anexos embrionários do organismo materno. Juridicamente, se considera como momento do parto o da expulsão do feto do colo do útero (ou de sua extração, no caso de cesariana). Findo o parto, inicia-se um processo de recondução do organismo materno à seu estado original (anterior ao início do ciclo gravídico), chamado de puerpério. 6.4 - Sinais de parto recente : Existem inúmeros sinais recentes de parto, que dizem respeito aos órgãos genitais, ao organismo como um todo, e também às secreções. Alguns destes sinais são: a) edema dos grandes e pequenos lábios: decorrente de lesões inevitáveis à saída do feto. b) sinais de episiotomia: quando é realizado um corte para facilitar a saída do feto, ficam os sinais.
c) diminuição do volume do útero: o útero involui, gradativamente, após o parto. d) pigmentação da pele: é um sinal extragenital, decorrente de alterações hormonais. e) hipertrofia dos Tubérculos de Montgomery: os tubérculos, que se entumescem durante o ciclo gravídico, voltam ao normal após o parto. f) estrias gravídicas: decorrem da redução repentina de volume do abdômen. g) distensão da pele do abdômen: a pele na região abdominal se torna flácida. h) transformação de colostro em leite: o líquido do seio materno torna-se mais gorduroso (leite materno) i) gonadotropina coriônica: é detectada ainda por vinte dias após o parto, no sangue e na urina. j) secreções vaginais: existem secreções vermelhas, decorrentes de hemácias e células uterinas, amarela, decorrente do plasma e da fibrina, e branca, referente a leucócitos. 6.5- Sinais de parto antigo : Enquanto que alguns sinais do parto desaparecem com o tempo, alguns persistem por toda a vida da mulher. Dentre eles: a) sinais genitais: vulva flácida, entreaberta, cicatriz de episiotomia, quando feito o corte durante o parto, hímenreduzido à carúnculas. b) diferenças entre o útero virgem e o que concebeu: A figura 2 ilustra o que ocorre com o orifício do colo uterino: Figura 2: Esquema de orifício do colo do útero (Odon Ramos Maranhão, Curso Básico de Medicina Legal) Quando a mulher não concebeu por parto natural, o orifício do colo do útero é circular (virgem). Quando já concebeu uma vez (primípara), o orifício tem a forma de uma fenda. Quando já concebeu mais de uma vez (multípara), o orifício é multifendilhado (ver Figura 2). Outras diferenças marcantes são quanto às dimensões do útero. Um útero virgem, que ainda não concebeu, pesa em média 40-50g, enquanto que um útero que já concebeu pesa em média de 50 a 75 g. Quanto ao tamanho, um útero virgem mede de 5,5 a 7 cm, enquanto que um útero que já concebeu mede de 8 a 9 cm.
Publicado em: 21 maio, 2006   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    O que tuberculos de montgomery? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que é tratamento de complicações relacionadas ao puerperio? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    apos o parto quais sao os riscos para a mae eo bebe? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que é parto e puerperio ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    é o processo fisiológico onde o produto de concepção chega ao grau adequado de desenvolvimento e é eliminado do utero materno quarta-feira, 20 de junho de 2012
  1. Responda   Pergunta  :    quais os três tipos de estágio do puerperio? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    O que é puerperio? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    defina puerperio ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    e o periodo compreendido entre o fim do parto quinta-feira, 8 de novembro de 2012
  1. Responda   Pergunta  :    na assistencia do parto e do puerperio o que e correto fazer Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    quais sao as quatro fazes do parto? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual o cuidado de enfermagem no puerpério Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
  1. 3. cleia de tucurui

    enfermagem

    adorei tirei minhas duvidas sobre parto puerperio.

    0 Classificação segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012
  2. 2.

    Diagnóstico Clínico das Diferentes Formas de Infecção Puerperal. Forma clínica Temperatura Dor Tumor Secreção Infecção do Períneo 38-38,5ºC Local Local Local (serosa, (episiotomia) Sero-purulenta) Fasciite necrozante 39-40ºC Local, intensa Local Local (purulenta, necrose) Endomiometrite 38-39ºC Pélvica Útero sensível Uterina (fétida) Parametrite 38-39,5ºC Pélvica, forte Parametrial Eventual Anexite 38-39,5ºC Pélvica, forte Parauterino Não Peritonite 40ºC Pélvica/difusa Pélvico/ Não peritoneal Choque séptico 40ºC ou mais Pélvica/difusa Pélvico/ Não hipotermia peritoneal

    2 Classificação quinta-feira, 15 de maio de 2008
  3. 1. Hribeiro

    Puerpério

    processo em que o organismo materno retorna ao estado pre gravidico, isto é, os sinais e sintomas imprimidos ( macros e microscopicos ) imprimidos na gravidez involuem ate seu desapareciento

    0 Classificação quinta-feira, 15 de maio de 2008
X

.