Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de Planejamento Como Prática Educativa

Planejamento Como Prática Educativa

Resumo do Livro   por:Adelzita Souza     Autor : Danilo Gandin
ª
 

PLANEJAMENTO COMO PRÁTICA EDUCATIVA
                     Danilo Gandin

O texto foi escrito para uma época cerceada por constantes mudanças em todas as áreas. Destinado a área educacional, permite que o leitor faça uma profunda reflexão sobre o planejamento, não só na área educacional, mas sobretudo na relação de si mesmo com o mundo, propondo o planejamento como "um processo de crescimento humano e não apenas técnica para melhorar  as ações".
Ressalta a importância de um plano, destacando no primeiro capítulo as principais etapas do planejamento: 1. ELABORAÇÃO; 2. EXECUÇÃO; 3. AVALIAÇÃO.
Traz uma análise dos termos eficiência e eficácia, propondo aprofundar a reflexão sobre o que é ser eficiente e o lugar da palavra eficaz, deixando claro que o planejamento ajuda a alcançar a eficiência e que visa a eficácia.Sendo que fazer bem as coisas configura-se em eficiência e eficácia é fazer as coisas que realmente importa.
Destaca que o planejamento como processo educativo propõe a participação, a democracia e a libertação entre os indivíduos que conduzem os processos educacionais, sendo a tarefa vital do planejamento a vida e a técnica para o bem estar do homem e da sociedade.

No ato de planejar, as diferentes equipes analisam a realidade e tem a oportunidade de descobrir os principais pontos comuns  a todos, realizando comparações com outras experiências do grupo questionando as diferentes práticas e ações, avaliando os processos e realizando opções por caminhos e práticas diferenciadas, visando a constante melhoria dos processos.
Algumas definições sobre o ato de planejar são apresentadas, destacando-se que 
                "planejar é transformar a realidade na direção escolhida", "planejar é dar certeza e precisão     
                à própria ação"planejar é realizar um conjunto orgânico de ações, proposto para  aproximar 
                uma realidade a um ideal" e "planejar é realizar o que é importante - essencial  - e além disso 
                sobreviver... se isso for essencial - importante". ( Gadin, pag. 20)
Na sequência, propõe que se descreva o que se intenciona a fim de que se identifique e se deixe claro:
1. O que se quer alcançar ?
    Supõe a busca de um posicionamento acerca do homem e da sociedade e sua relação com a educação no aspecto político e pedagógico.

2. A que distância se está  daquilo que se quer alcançar com as ações do planejaemnto?
    Propõe realizar um diagnóstico da  realidade, tendo como parâmetro onde se quer chegar.

3. O que se deve fazer para alcançar o que se quer: quais as atividades e ações?
    Nessa etapa, observa-se o que se tem feito e propõe-se o desenho da programação que poderá conduzir as ações rumo ao que se pretende alcançar.

No cenário educacional deve-se propor uma profunda reflexão sobre o planejamento como parte fundamental em todo o seu processo, para que elaboradores e executores possam compreender sua eficiência e eficácia.

A reflexão sobre o homem e a sociedade é uma ferramenta essencial  para a definição de homem e sociedade que queremos construir. Devendo-se saber para que e para que se deve planejar.

No texto seguinte, cujo tema é modelo de plano, Gandin propõe um modelo de plano que tem como pano de fundo a importância e funcionalidade do plano, devendo  ser a fase de elaboração o momento de se pensar em tudo o que é necessário para que este funcione a contento devendo-se seguir como roteiro três aspectos fundamentais:

        O MARCO REFERENCIAL, sendo a principal referência para as demais etapas do planejamento escolar, se subdivide propondo a análise e o desenvolvimento dos marcos situacional, doutrinal e operativo.

          MARCO SITUACIONAL Propicia reflexão, análise e discussão sobre a realidade escolar frente as mudanças existentes na sociedade, que por sua vez está inserida em um mundo globalizado. Possibilita pensar o mundo em todos os aspecto e ver-se enquanto grupo e indivíduo agindo no mundo. O principal questionamento a ser analisado e debatido pelo grupo com a participação de cada componente envolvido com a ação educacional  gira em torno de: qual  a realidade global a que estamos inseridos?

          MARCO DOUTRINAL - propõe análise e discussão sobre os objetivos a serem alcançados, através de reflexão sobre o que se pretende alcançar no contexto inserido,  identificando crenças e valores comuns,  ideais, a forma de ver o mundo, a filosofia educacional que defendem, a forma de atuação  frente aos desafios, bem como  a intenção dos componentes em relação ao trabalho que realizam.

          MARCO OPERATIVO -  a equipe deverá elaborar as ações que  favorecerão o desenvolvimento do plano para que os objetivos propostos sejam alcançados. Analisar e responder como deve ser a ação da equipe para buscar o que se pretende alcançar? 

            Nessa fase propõe-se que se defina os métodos e técnicas a serem utilizados de forma comum, por todos os envolvidos. É a fase em que se decide o que se deverá fazer e se assume de forma coletiva e comprometida como se deverá realizar cada uma das ações. 
        Segundo Paulo Freire, o diagnóstico propõe o pensar a prática,  dimencionando e analisando o que  foi feito e os resultados que foram alcançados no desenvolvimento das ações.

      Nesse ponto, alerta-se para que se tenha bem claro o que se pretende alcançar e aponta, a partir dos resultados, os elementos que precisam ser retrabalhados, mantidos ou simplesmente eliminados do processo.

        A programação exige que se coloque em prática mecanismos e técnicas administrativa-pedagógica que possa favorecer o desenvolvimento de cada ação, bem como o desenvolvimento individual e coletivo dos elementos do grupo.

        Todos os elementos precisam estar conectados,  favorecendo o desenvolvimento dos indivíduos, visando a realização do planejamento.
        

Publicado em: 09 janeiro, 2010   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    gostaria de saber sobre o quadro. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    roteiro geral do fazer Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Muito bom este resumo sobre os marcos,me fez entender melhor sobre planejamento. Esse tipo de planejamento, com esta sequencia serve par qualquer tipo de planejamento? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    um pouco sobre danilo gandin Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    como fazer um diagnostico? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    a partir do q se tem darealidade, mas nao deve ficar apenas nela o diagnostico vai alem da realidade visa o q sequer alcançar1 domingo, 26 de janeiro de 2014
  1. Responda   Pergunta  :    como planejar na pratica educativa? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    A partir do q eu tenho como referencial,o que eu quero atingir, ai aricula-se os marcos operativos , situacional e doutrinal para chegar aos objetivos, sempre numa visao democratica , participativa; seguindo os setp by step do planejamento. foi o q euentendi da leitura. domingo, 26 de janeiro de 2014
  1. Responda   Pergunta  :    qual é a editora deste livro: planejamento educacional de Gandin? ( 2 Respostas ) Veja tudo
  1. Responda  :    editora la salle domingo, 3 de julho de 2011
  1. Responda  :    Edições Loyola - Sao Paulo www.loyola.com.br sábado, 18 de junho de 2011
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.