Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de PARÓDIA, PARÁFRASE & CIA

PARÓDIA, PARÁFRASE & CIA

Resumo do Livro   por:Soboslai     Autor : Afonso Romano Sant’Anna
ª
 
INTRODUÇÃO E PROPOSIÇÕES Introdução De acordo com a noção de Affonso Romano, até hoje, estudou-se a questão da paródia como algo isolado, um efeito solto entre os demais. Analisando um texto, compreende-se que, a paródia só pode ser estudada se a estudarmos ao lado não só da estilização, mas também da paráfrase e da apropriação. Este estudo é de visão semiológica e não só literária, podendo, assim, interessar não só aos estudantes de letras, mas também de arte e comunicação. A paródia, a paráfrase, a estilização e a apropriação, redefinidas e dinamizadas nos ajudam a esclarecer o enigma do que é “literário” e a entender a formação da ideologia através da linguagem. Proposições 1. A paródia é um efeito de linguagem que se vem tornando cada vez mais presente nas obras contemporâneas. A freqüência com que aparecem textos parodísticos testemunha que a arte contemporânea se compraz num exercício de linguagem onde a linguagem se dobra sobra si mesma. A paródia, contudo, não é uma invenção recente, o que talvez tenha ocorrido seja, a intensificação do seu uso e, por isso, um interesse maior de crítica. Recentemente a especialização de arte levou os artistas a dialogarem não com a realidade aparente das coisas, mas com a realidade da própria linguagem. Como resultado, ocorreu um certo exílio e seqüestro do fazer artístico.
2. Bakhtin passou a ser a referência obrigatória nos estudos sobre paródia. Preocupado em caracterizar os efeitos cômicos de diversas obras literárias, ele acabou extrapolando e, em vez de se limitar apenas ao estudo da paródia, acabou dando grande contribuição aos estudos sócioliterários modernos, formulando os princípios básicos da teoria da carnavalização. 3. Tanto Tynianov quanto Bakhtin trabalharam apenas com os conceitos de paródia e de estilização. Parte-se do princípio de que numa teorização sobre a linguagem, dentro e fora da literatura, a paráfrase e a apropriação funcionam como elementos de tensão que explicam melhor os próprios conceitos da paródia e estilização. 4. Esses conceitos – paródia, paráfrase, estilização e apropriação – interessam não só à literatura, mas também aos estudos semiológicos em geral. Neste sentido, se comprovará que os problemas fundamentais da linguagem não são apenas lingüísticos, mas também se repetem em outros domínios artísticos.
Publicado em: 08 março, 2008   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    PARÓDIA E ESTILIZAÇÃO PARAFRASE CONCLUSÃO Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que é estilização? Veja tudo
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.