Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de “Mapeando os Estudos Culturais”, Adelaine LaGuardia-Resende,

“Mapeando os Estudos Culturais”, Adelaine LaGuardia-Resende,

Resumo do Livro   por:Rednav     Autor : Adelaine LaGuardia-Resende
ª
 
Em “Mapeando os Estudos Culturais”, Adelaine LaGuardia, além de esboçar um panorama dos desdobramentos dos Estudos Culturais desde o seu estabelecimento, observa como os Estudos Culturais se transformaram em um campo de estudos multidisciplinar, bem como discute as implicações dos Estudos Culturais para os Estudos Literários na contemporaneidade. Contudo, para chegar a tais discussões, a professora da Universidade Federal de São João del-Rei, elabora, inicialmente, um levantamento acerca das mudanças semânticas quanto ao termo “cultura”. Tais variações semânticas refletiriam profundas modificações sociais advindas do desenvolvimento do capitalismo e da revolução industrial. LaGuardia destaca que é apenas a partir do século XVIII que tal termo ganha a acepção de “civilização”, passando, então, a denotar o processo geral de progresso intelectual e espiritual de uma sociedade ou indivíduo. Nessa acepção de pensadores como Edmund Burke e Robert Owen a cultura teria um papel de destaca para atenuar a dureza do povo “inculto”. É durante o Romantismo que civilização e cultura passam a ter significados distintos, na Inglaterra. “Cultura” passa a representar o elevado, nobres valores, das tradições do folclore e da grande arte. Já “civilização” se referiria a mundanidade, a vida cotidiana, ao acúmulo de riquezas por uns e a pobreza de outros, adquirindo uma conotação imperialista. No contexto de crise social da segunda metade do século XIX, pensadores como Mathew Arnold, o “pai da crítica literária”, viam na cultura uma forma de lidar a anarquia e o caos. É nesse momento que o termo cultura passa a referir-se ao reino do abstrato, sendo parte de um processo conformista e anti-revolucionário que perpetua o status quo. Nesse momento, o estudo da abstrata cultura é exemplificado na disciplinarização do “Inglês” que seria, segundo Laguardia, parte do processo de adestramento social exigido pela ordem vigente, cultivando valores etéreos e eternos, legitimando as práticas sociais excludentes e promovendo a simpatia entre as classes ...
continua...

obs: caso deseje continuar a leitura deste resumo entre em contato com Vander Vieira de Resende Vanres2004@yahoo.com.br Palavras Chaves: Estudos culturais, Adelaine LaGuardia, Inglês, Cultura, F.R. Leavis, T. S. Eliot, I. A. Richards, Mathew Arnold. LAGUARDIA, Adelaine. Mapeando os estudos culturais. In: Quintana, Suely (Org). Fronteiras críticas, literárias e culturais. São João del-Rei: PROMEL/UFSJ, 2005, p. 11-28.
Publicado em: 13 fevereiro, 2008   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.