Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de SEGMENTAÇÃO DO TEXTO (I e II). In: PARA ENTENDER O TEXTO: LEITURA E REDAÇÃO.

SEGMENTAÇÃO DO TEXTO (I e II). In: PARA ENTENDER O TEXTO: LEITURA E REDAÇÃO.

Resumo do Livro   por:ElisTeixeira     Autor : PLATÃO & FIORIN
ª
 
Nas lições: Segmentação do texto (I e II) - na obra Para entender o texto: leitura e redação, de Platão & Fiorin, compreende-se que segmentar é o mesmo que separar um todo nos seus vários segmentos, ou seja, dividir um conjunto nas suas partes componentes. A segmentação é um procedimento importante na interpretação de um texto, porque nos leva a perceber distintamente cada uma de suas passagens e as relações existentes entre elas. Com isso, diminuímos o risco de passar por cima de dados importantes, e, percebendo as relações existentes entre as várias partes, superamos a visão fragmentária e ganhamos visão da totalidade e da própria estrutura global. Há vários pontos de vista a partir dos quais se pode realizar essa tarefa. A escolha do critério a usar depende do texto que se pretende dividir, pois o critério adequado para segmentar um texto pode não ser apropriado para outro. Poderíamos pensar que a separação em parágrafos corresponde à divisão do texto em partes. Os parágrafos não podem ser usados sempre como critério confiável de segmentação. Eles podem ser utilizados como ponto de partida, mas não como correspondência obrigatória entre os parágrafos e as diversas partes de um texto. Pode haver coincidência entre uma coisa e outra, mas nem sempre. Isso ocorre porque num texto combinam-se vários planos de significação, e a divisão em parágrafos leva em conta ora um ora outro plano de organização. Existem outros critérios de segmentação mais confiáveis e mais úteis que o da divisão em parágrafos. Eles se fundamentam principalmente nas oposições ou nas diferenças existentes entre várias partes de um texto. Serão explicados a seguir os quatro critérios de segmentação do texto comumente mais usados: 1) Critério baseado na oposição temporal – num texto, o que é relatado pelo enunciador pode localizar-se em momentos distintos, essa diferença de tempo pode ser aproveitada para segmentar o texto em partes. A segmentação baseada na oposição de tempo não pode ser aplicada indiscriminadamente a qualquer tipo de texto, mas se revela funcional para as narrações, já que elas relatam uma sucessão de acontecimentos no tempo. Ao relatar fatos ou acontecimentos, o narrador estabelece um presente que corresponde ao momento em que ele está falando e a partir daí, refere-se a fatos anteriores ou posteriores. A divisão de tempo realiza-se com base na seguinte distinção: antes, durante, depois. Esse tipo de oposição fornece elementos para uma tripartição do texto em: fatos que acontecem simultâneos à fala do narrador; fatos que aconteceram anteriores à fala do narrador; fatos que acontecerão posteriores à fala do narrador.
Há vários recursos lingüísticos para marcar a oposição de tempo no interior de um texto: formas verbais, advérbios de tempo e adjuntos adverbiais. Os elementos lingüísticos que manifestam oposições temporais são chamados demarcadores. Uma segmentação é adequada, quando encontra confirmação nos diversos demarcadores distribuídos pelo texto. Os tempos que se opõem no texto podem ser valorizados positiva ou negativamente. 2) Critério baseado na oposição espacial – num texto, os fatos narrados ou os personagens podem distribuir-se em lugares distintos, e essa oposição de espaço pode ser explorada para dividi-lo em partes. As oposições espaciais que ocorrem num texto podem ser de diferentes tipos. Num eixo vertical, o que está no alto se opõe ao que está em baixo; no horizontal, o esquerdo opõe-se ao direito, etc. Essas diferentes maneiras de dividir o espaço podem permitir uma divisão do texto: é possível segmentar o texto de acordo com a localização dos personagens ou dos fatos narrados. Assim, um texto pode ser dividido entre o que ocorre no espaço do exílio ou da pátria, etc. Os elementos lingüísticos que servem, no texto, para delimitar os espaços exercendo a função de demarcadores são os adjuntos adverbiais de lugar, substantivos, o deslocamento de personagens, etc. 3) Critério baseado na oposição entrepersonagens – a segmentação de um texto pode ser feita a partir dos personagens e dos diferentes papéis que desempenham. Os personagens podem não ser apenas seres humanos, mas todos os seres que praticam ou sofrem uma dada ação. Os personagens podem ocorrer sob a forma de animal, de pessoas, individuais, coletivos, possuírem nome próprio ou nome comum. Seus papéis também podem ser variados e suas atitudes distintas.4) Critério baseado em oposições temáticas – esse critério aplica-se principalmente aos textos dissertativos, de caráter mais conceitual e abstrato, podendo destacar no texto, bolsões ou blocos distintos, possibilitando a divisão de suas partes componentes através do confronto entre os temas estabelecidos.
  1. Responda   Pergunta  :    Qual modelo cognitivo utilizamos para estabelecer a coerência do texto em questão? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    Superestruturas ou esquemas textuais segunda-feira, 8 de outubro de 2012
  1. Responda   Pergunta  :    gostaria de saber o que é segmentação juntiva e disjuntiva. Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    descruba outros elementos no texto que concorrem para aconstrução da cerencia Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    que elemento no texto que concorrem para a construção coerencia Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Li o texto a gravata e o relógio de Jô Soares- VEJA, 12 out. 1994,e tenho que fazer uma segmentação mas não estou conseguindo ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    Nao li o texto de que falas, mas o certo é que você divida o texto em partes, onde começa, o meio e o fim, ou o antes e o depois. quinta-feira, 16 de dezembro de 2010
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.