Procurar
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Criar uma conta no Shvoong começando do zero

Já é um Membro? Entrar!
×

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

ou

Não é um membro? Registrar-se!
×

Registrar-se

Use sua conta no Facebook para registrar-se mais rápido

ou

Entrar

Entrar usando sua conta no Facebook

Shvoong Home>Livros>Resumo de A era das revoluções 1789 – 1848.

A era das revoluções 1789 – 1848.

Resumo do Artigo   por:Tompereira     Autores: HOBSBAWN; Eric J
ª
 
Durante a década de 1780 o poder produtivo da humanidade se expandiu de forma nunca antes vista em sua história. Houve uma revolução comparável à invenção da agricultura e das cidades, a “partida para o crescimento auto sustentável” (como é chamada por economistas atuais) que acabou por possibilitar a Revolução Industrial. Os britânicos foram os pioneiros dessa revolução, e isso não se deveu ao acaso; sua estrutura social pré-industrial serviu de base para a “partida”. O desenvolvimento econômico da Grã-Bretanha era a meta mais importante de sua política governamental e sua agricultura já se voltava para o mercado (o que possibilitaria o “sustento” de uma sociedade urbana e industrial). A tecnologia não pode ser vista como um fator preponderante para se entender o pioneirismo britânico, pois as máquinas e até mesmo as indústrias já eram uma realidade, mas sua produção servia para saciar a demanda interna, o mercado já existente. Somente quando os empresários perceberam a possibilidade de um lucro nas fábricas comparável ao anterior (meramente comercial), pode-se pensar em uma revolução industrial. As indústrias de produtos de consumo de massa (como as têxteis) já tinham um vasto mercado e ofereciam um ganho rápido e certo; além disso, sua tecnologia era relativamente simples e barata. Por isso, foram as primeiras a chamar a atenção dos empresários britânicos. Proporcionalmente à busca pelo lucro, nascia a necessidade de se expandir o mercado ainda mais, e a organização dos países do mundo se mostrava bastante favorável a essa expansão. Os países mais pobres seriam um ótimo mercado para enriquecer as nações produtoras, que “copiaram” o bem sucedido modelo inglês e ajudaram a implantar o capital pelo mundo.
Publicado em: 29 março, 2006   
Por favor, avalie : 1 2 3 4 5
  1. Responda   Pergunta  :    qual foi a classe que deu início ao movimento? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    em quais sentidos as reivindicações da declaração dos direitos do homem e do cidadão são reivindicações dessa classe social Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    qual foi a classe social que deu ao movimento revolucionário uma unidade efetiva Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    o que é a revolução Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    por que o conflito entre entre o velho regime e as novas forças ascendentes mais aguda na França do que nos outros Países da Europa Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    resumo de hobsbawn, Eric.A Era das revoluções 1789 - 1848 rio de janeiro paz e terra Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    porque o conflito entre o velho regime e as novas forças ascendentes eram mais agudos na frança do que nos outros paises da europa? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Em quais sentidos as reivindicações da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão são reivindicações dessa classe social? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Qual foi a classe social que deu ao movimento revolucionário uma unidade efetiva? Veja tudo
  1. Responda   Pergunta  :    Porque o conflito entre o velho regime e as novas forças ascendentes era mais agudo na França do que nos outros países da Europa? ( 1 Responda ) Veja tudo
  1. Responda  :    refefrfrf quarta-feira, 13 de novembro de 2013
Traduzir Enviar Link Imprimir
X

.